A_MULHER_SILENCIOSA_1396467668P

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580575224
Ano: 2014
Páginas: 256
Tradutor: Alexandre Raposo

Jodi e Todd estão juntos há 20 anos e, aparentemente, levam uma vida invejável. Todd é um empreiteiro bem-sucedido que pode bancar alguns luxos, como o enorme apartamento com uma vista deslumbrante para o lago, um Porsche (dele) e um Audi (dela) na garagem, e o estilo de vida de Jodi. Psicoterapeuta, ela atende em casa apenas dois clientes por dia, e tem tempo de sobra para as sessões de pilates, as aulas de arranjos florais, os passeios com Freud, o golden retriever do casal, e o preparo das refeições gourmet de que tanto gosta. Jodi ainda fica ansiosa ao ouvir a chave do marido abrindo a porta. Todd diz que nunca encontrará uma mulher igual a ela. Essa fachada perfeita, porém, está prestes a ruir. Todd é um adúltero incurável, e Jodi sabe disso. Ela é a esposa silenciosa, preparada para tolerar as traições do marido com o intuito de manter as aparências. Até que Todd sai de casa – para viver com uma mulher com metade da idade dela, filha de seu melhor amigo. Magoada, humilhada e, por fim, financeiramente abalada, Jodi começa a contemplar o assassinato como uma opção razoável. Contado alternadamente nas perspectivas dele e dela, ‘A mulher silenciosa’ é um livro sobre um casamento à beira do fim, um casal na direção da catástrofe, concessões que não podem ser feitas e promessas que não serão cumpridas. Um thriller psicológico sofisticado, que seduz o leitor desde a primeira página.

proibido

Introdução

Minha leitura de A Mulher Silenciosa veio da curiosidade após ler algumas resenhas de blogs amigos. Como foi um livro que dividiu opiniões e que se mostrou muito mais psicológico do que outra coisa. Fiquei muito curiosa para conferir e conhecer a narrativa proposta pela Harrison. O livro será adaptado ao cinema e Nicole Kidman dará vida a Jodi como também, será a produtora do filme.

Narrativa

A narrativa é dividida entre Jodi e Todd, um casal bastante curioso. O livro é em terceira pessoa, dando todo o modo de pensar do casal. A escolha da narrativa foi bem ousada, mas acredito que ela teve mais liberdade pra não cair na superficialidade. Mesmo sendo em terceira, temos muito dos personagens durante a trama. O casal tem muitas divergências, são quase que opostos e isso vai se mostrando cada vez mais conflitante durante o livro. Tendi mais ao lado de Jodi, que é uma mulher bastante introspectiva, aos poucos vemos o quanto lida com tudo de forma bem frígida. As situações vão acontecendo e o leitor fica na espera de uma explosão que demora a acontecer. Por outro lado, Todd é um personagem que logo no início há um distanciamento, adultero assumido e aos poucos vemos que é incorrigível também. Jodi por um lado, sempre soube das escapadas do marido, mas nunca se rebelou contra elas, pelo contrário, sempre se manteve calada. Mas quando Todd parece envolvido emocionalmente com um de seus casos, Jodi não lida bem com isso. Não poderei dar mais informações sem que comprometa a leitura de vocês, mas adianto que é algo com o qual eu dificilmente lidaria. Claro que agiria de forma diferente, mas não aguentaria calada por tanto tempo.

Diagramação

A capa embora seja simples, é a figura que permeia o livro, uma mulher silenciosa, que não fala e age silenciosamente. O tamanho da fonte é um pouco menor do que estou acostumada e ocupam quase a folha inteira, mas nada que atrapalhe a leitura, só não é o padrão que costumo ver nas publicações da Intrínseca.

Considerações Finais

A Mulher Silenciosa é um livro que vai além da minha expectativa. Pois ele não se limita ao óbvio, vai além e promove uma reflexão sobre o casamento. Não esperava muito dele e quando o li, talvez seja por isso um dos motivos pelo qual se tornou tão marcante. Uma leitura bastante dinâmica e aprofundada nesses dois personagens. A ideia do livro não era saber o que levou, mas sim como ambos se sentiam diante as situações do cotidiano peculiar o qual viviam.