A Vez de Morrer

Edição: 1
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535924596
Ano: 2014
Páginas: 256

Quando Izabel voltou a passar seus fins de semana em Araras, a casa da família estava praticamente abandonada. Desde a morte do avô, Izabel e sua mãe pouco se interessaram pelo lugar. A mãe, inclusive, sempre achou que a casa precisava ser vendida. Nas duas últimas décadas, a região serrana do Rio de Janeiro se convertera num veraneio para ricos e famosos, e pouco lembrava a Araras de antigamente, com seus sítios e chácaras familiares. O terreno, hipervalorizado como tudo no Estado do Rio, acertaria de vez a vida das duas. O que poderia vir a calhar, principalmente para Izabel, que vem descobrindo na pele as agruras de trabalhar como freelancer. Entre pagamentos atrasados e a escassez generalizada de serviços, pouco resta a ela senão distrair a cabeça na casa de Araras. E um fim de semana na serra logo vira outro e outro e outro. Aos poucos, o ar de abandono vai dando lugar a uma casa viva, como se aquelas ruínas estivessem sendo reconstruídas pela memória de Izabel. Sem perceber, ela se vê praticamente morando na serra. Como ocorre em todo ponto turístico, Araras é feita de duas cidades. Na temporada, vicejam as lojinhas e restaurantes, as ruas coalhadas de gente. Durante a semana, são os moradores que ocupam a praça, a sorveteria e as igrejas, que parecem brotar do chão. E é justamente essa segunda cidade que atrairá Izabel. O gerente da lan house, cheio de grandes aspirações profissionais, ou sua irmã, eternamente envolvida com a complexa cultura evangélica da região. Ou ainda o amigo do Rio, que pretende instaurar um polo tecnológico ao lado de Araras. Ou a amiga casada, que vai pra debaixo dos seus lençóis. No cruzamento dessas vidas, Simone Campos constrói peça a peça uma trama de alta voltagem sexual, um retrato de geração ao mesmo tempo ácido e delicado, violento e bucólico.

proibido

Introdução

Desde o anúncio do lançamento de Simone, fiquei bem curiosa com o livro. Minhas experiências com livros de autores brasileiros é sempre tão positiva e com o talento dela no primeiro capítulo, simplesmente, precisava ler esse livro.

Em A Vez De Morrer, começa com o falecimento da avô de Izabel. Morador de uma cidade na região serrana do Rio de Janeiro, mais precisamente, Araras. Izabel, decide ir ao sítio do avô e passa ir aos finais de semana na cidade. Ela começa a reformá-lo. Aos poucos, ela vai se encantando e se encontrando no lugar. Até que decide recomeçar sua vida na encantadora cidade.

Sobre Simone Campos

Nasceu no Rio de Janeiro, em 1983. Estreou na literatura com No shopping, publicado em 2000. Seguiram-se a este o romance A feia noite (2006), a ficção científica Penados y rebeldes (2006), o volume de contosAmostragem complexa (2009) e o livro-jogoOwned (2011). Mestre em literatura pela UERJ, a autora figura, ainda, em inúmeras antologias de contos.

Booktrailer

Narrativa

Aos leitores que gostam de livros mais objetivos e curtos, não encontrarão nesse livro. A narrativa tem um ritmo bem bucólico. Embora a personagem seja bastante impulsiva e cometa muitos “erros” em função dessa ansiedade constante. O livro tem o ritmo do interior na visão de uma pessoa da cidade.A trama de Simone é bem reflexiva, ou seja, não é livro pra ser lido de um dia para o outro, é um processo. Constante. Onde podemos através da personagem lidar com temas variados que vão da vida simples a mais repulsiva. Há diálogos e pensamentos fortes. Cenas de sexo e drogas.

Diagramação

Eu adorei a capa desse livro, talvez seja um dos motivos pelo qual mais me chamou atenção. Embora o ritmo morno, a trama tem tudo a ver com a capa.

Considerações Finais

É um livro que divide opiniões. É preciso estar disposto a ler algo diferente, forte e em alguns momentos repulsivo (sim, alguns momentos me causaram). Acredito que o li no momento certo. Precisava de algo mais substancioso. Caótico e bucólico ao mesmo tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*