O Condado de Citrus

ISBN: 9788501094469
Ano: 2014
Editora: Galera Record

A Flórida do condado de Citrus não se parece em nada com aquelas imagens de televisão, com um clima convidativo, coqueiros e surfistas. Shelby Register, de quatorze anos, se muda para a cidade com cheiro de pântano com seu pai e irmã após a morte da mãe. Talvez a única coisa que a interesse seja o tal Toby McNurse, um delinquente sem cura que cumpre suas dezenas de detenções acumuladas. Já Toby não vê sentido na vida, nas paixões dos adultos, nas diversões dos amigos. Só sabe, em seu âmago, que está em seu destino fazer o mal. E ao observar as angelicais irmãs Register, sabe que o chamado de sua alma está prestes a ser atendido. • “Um escritor para ficar de olho, reler e invejar.” – Tom Franklin • “Brandon escreve sobre cansaço, saudade e por fim amor com energia e espirituosidade que são triunfantes e inteiramente suas.” – Deb Olin Unferth • “John Brandon é um franco-atirador da prosa – metade Denis Johnson, metade Elmore Leonard.” – Davy Rothbart

proibido

Introdução

Em O Condado de Citrus, somos brevemente apresentados a Shelby que são pessoas totalmente opostas: Toby é um bad boy. Shelby é a garota exemplar. Shelby muda de cidade após a morte da mãe, com seu pai e sua irmã. Logo de cara, Shelby se encanta por Toby. Toby por outro lado, é totalmente mal e está disposto a aprontar o pior, pois o sentido na sua vida – pelo menos no momento – é fazendo o mal.

Capas pelo mundo

7755180 9644452 12378137  1341288811844008 13557335 18754152

Narrativa

A narrativa começa bem fluída e aos poucos vai se perdendo. As passagens curtas vão se intensificando ao longo dos capítulos.
A química de Toby e Shelby é boa embora beire o clichê (bad boy x moçinha). De personalidades distintas e são bem inteligentes.
Confesso que sempre tenho amores por personagens secundários, gosto de personagens divertidos e intrigantes, pude encontrar em Sr.Hibma (o que salva o livro).

A narrativa como um todo promove alguns fatos que talvez o leitor não espere. De fato, muitas coisas não foram algo que me agradaram, mas as escolhas feitas pelo autor torna o livro mais interessantes, o que pode causar certo aborrecimento, pois muitas pontas na narrativa ficam sem desfecho ou explicação lógica.

Diagramação

O trabalho gráfico da Galera sempre é incrível. Não foi diferente nesse. Gostei muito capa e foi uma das coisas que mais me chamou atenção na hora da escolha (além da sinopse).

Considerações Finais

O Condado de Citrus é um livro genuinamente sobre as leis e os limites impostos. A moral ganha mais destaque que o próprio romance em si. Uma leitura breve, forte e que poderia ter tido um fim diferente. A sensação de inacabado me incomodou um pouco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*