The John Steel Singers

A The John Steel Singers é uma banda formada por cinco integrantes, são de Brisbane, na Austrália. O nome da banda surgiu de um cavalo de brinquedo que Tim Morrissey tinha, chamado John Steel. A formação da banda foi feita em 2007, quando Tim Morrissey e Scott Bromiley começaram a compor juntos. Ross, Pete e Luke apareceram depois.

Começaram de modo independente, como qualquer banda, e lançaram um EP e um mini album em 2007. Um ano depois, assinaram com a Levity, onde lançaram o album, In Colour. Atualmente estão com a Dew Process.

Site oficial – InstagramFacebookYoutube

Discografia

The John Steel Singers (2007)
The Beagle and the Dove mini LP (2008)
In Colour (Levity, 2008)
Masochist (2009)
Everything’s A Thread (2014)

Membros

Scott Bromiley – vocal, guitarra, teclado, trompete e baixo.
Tim Morrissey – vocal, guitarra e teclado.
Ross Chandler – bateria
Pete Bernoth – vocal, teclado e trombone
Luke McDonald – vocal, teclado e guitarra.

A banda teve 4 outros baixistas nesses poucos anos (Dion J. Forde, Damien Hammond, Pat McDermott e Conna Thorogood), porém, foram substituidos por Scott.

Melhor Clipe

A banda conta com poucos videos no youtube. Lá no canal é possível encontrar apenas um clipe, outros vídeos anunciando tour e uma degustação criativa do último album também se encontram por lá. O clipe disponível é do da música Commom Thread, é a música “carro chefe” do cd.

Comentários Kauê

Som voltado no geral para o público jovem e adulto. Semelhante ao indie que está rolando no mundo inteiro com pequenas pinceladas de elementos eletrônicos.

Gravação se assemelha a bandas antigas antigas como, Beatles, com vozes radiofônicas muito presentes na música. Bateria seca, sem muitos acessórios dando uma característica dançante e séria ao mesmo tempo. Guitarras com efeitos psicodélicos, utilizando muito os recursos tecnológicos que temos hoje em dia. Baixo extremamente dançante e clássico da década de 70/80, sempre marcando e realçando os contras e o swing deles é de invejar muitas bandas atuais.

State Of Unrest (feat. Everett True)

Essa musica é intensa e expressiva, relatando uma historia muito bem trabalhada e explicada por eles. Com todos os elementos, um complementando outro. A música conta com uma participação bem expressiva de Everett True.

Strawberry Wine (feat. Robert Forster)

Em contra ponto com a primeira música, essa é bem mais rápida e bem mais direta a mensagem do som, tendo somente 2:08, o que demostra uma versatilidade da banda em expressão musical.

Commom Thread (videoclipe)

Talvez uma das melhores músicas deles, que felizmente escolheram para “ilustrar” num clipe. Aonde as palmas nós dão a sessão de presença de público junto com a banda e ao mesmo tempo uma música muito dançante. Os elementos do clipe tem relação com letra da música. Até mesmo ao final da dela retorna e abaixa a intensidade da voz e os instrumentos me remetem a uma caixinha de música daquelas que você dá corda. Sensacional.

Considerações finais

Apesar dos problemas que tiveram, conseguiram um som verdadeiro, limpo e fiel aos gostos e propósitos deles.

comentários

  1. Estou escrevendo este comentário enquanto escuto a música ‘Commom Thread’. Não conhecia esta banda mas gostei muito do som!! Mas eu sou um pouco (ou muito) suspeita para falar pois sou muito eclética (muito mesmo!!) rs .. Enfim, a única coisa que eu acho que não concordei foi com a, mesmo que breve e singela, comparação com os Beatles rs
    De resto a banda realmente é boa e merece reconhecimento! (:
    Beijos,
    Carol

  2. Não conhecia a banda, mas posso dizer que gostei do estilo musical as musicas são bonitas, inclusive baixei a musica Strawberry Wine. 🙂

    xoxo!

  3. Ele comparou a beatles no sentido da batida, gravação… não que seja igual… hahaha 😛

  4. É uma delícia né? Eu gosto de ouvir ela quando to no trânsito… me leva pra outro lugar. hahaha me relaxa muito.
    beijos!

  5. Fico feliz que tenha gostado Giselly, esse é o propósito dos posts musicais, apresentar a vocês leitores, outras bandas e ritmos que existem pelo mundo e que infelizmente, não tocam nas rádios aqui…

    beijos!

  6. São mesmo, Ana (fofos ♥). Eu ouvi bastante a Commom, talvez pelo fato de ser o carro chefe da banda… ela tenha um que de comercial que talvez não e agrade. A state é mais punk, é muito boa de ouvir mesmo 😀

  7. Amei Strawberry Wine, pena que não tem clipe. Mas bem que merece, viu? coisa mais linda.

    Gente, os moços são bem gatos também. Adorei a ideia de falar sobre músicos diferentes.
    Vou acompanhar sempre.

    Beijos,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*