proibido

Adaptação do romance escrito por Nick Hornby, a série mostra o relacionamento entre um imaturo solteirão (Will Freeman – interpretado por David Walton) e um garoto, Marcus Brewer (Benjamin Stockham), que acaba de se mudar para a casa ao lado com sua mãe Fiona Brewer(Minnie Driver).

O romance de Hornby já foi adaptado pelo cinema com Hugh Grant no papel de Will.

A trama se passa em San Francisco, mais precisamente, na Bay Area.

Os personagens

Will Freeman – Compositor de uma música só, porém bem sucedido e solteiro. A sua rotina muda quando Marcus e Fiona vão morar ao lado. Ele vivia regado a festas e desfilava com uma mulher a cada dia.

Marcus Brewer – um garoto de 11 anos, mimado pela mãe, nada popular na escola por seu gente eloquente e diferenciado. Alvo fácil de bullying e brincadeiras de mal gosto por parte dos garotos mais velhos e populares. Marcus se encanta por Will desde o primeiro momento, a amizade deles tarda, porém, não falha.
Fiona Brewer – Mãe de Marcus, solteira e vegana. Ela aos poucos se mostra muito rigorosa com a educação e as atitudes de Marcus. Ela inicialmente, detesta Will.

Andy – É o melhor amigo de Will e é um ex-dj que agora é devotado a família que criou com Laurie. Eles tem três filhos e ele se sente bastante orgulhoso pois pra ele, não há nada que o complete mais, do que poder cuidar com seus filhos.

Laurie – mulher de Andy, bastante ciumenta e nervosa. Sempre que Andy tem contato com Will, ela fica a espreita. Ela é grande crítica da imaturidade de Will e vive dizendo a Andy que ele não é boa companhia.

Primeira temporada

A série conseguiu o feito de ter uma crescente ao longo dos episódios. Ela não se tornou maçante, pelo contrário, a cada novo episódio se superava em situações cômicas e o desenvolvimento dos relacionamentos ganhando forma de modo progressivo e natural.

A season finale mais fofa do universo, vai ficar no coração de cada um que teve a oportunidade de assistir. É nela que vemos o quanto os personagens se desenvolveram e se afeiçoaram após algum tempo.

Trilha sonora

Composta por muitas bandas interessantes, elas retratam muito do universo explorado na série.

Uma das coisas mais fofas nessa temporada, é a música que Marcus canta no começo da temporada e que Fiona e Will tocam em homenagem a Marcus ♥ no final. E eu não poderia deixar as duas versões de fora do post. Afinal, ela é mais um dos motivos pelo qual você deveria já estar assistindo a série.

Clique aqui para assistir a versão no primeiro episódio (Marcus, Will e Andy)

comentários

  1. Ah, adoro séries, não sei como ainda não conhecia essa. Sempre dá aquele medo básico por ser uma adaptação, mas depois desse post estou correndo para ir baixar. Acho que vou adorar.
    Beijos.

  2. gostei da serie e bem engraçada, vi alguns episodios pela internet mas depois parei pq nao tive tempo :/

  3. A trilha sonora está perfeita na minha opinião! AMEI as músicas que acompanham a serie! Sem contar que o Marcos interpretado por Benjamin Stockham é um fofo! É impossível não ama-lo <3 Espero estar na netflix logo hehe

  4. parece uma série bacana. Pra que curte acompanhar séries. As últimas séries que acompanhei até o fim foram Lost e House. Depois delas, não me apeguei a mais nada. Me falta tempo e paciência. o.O

  5. Oi Amy!
    Eu não sabia que “About a Boy” era baseada no livro no Nick Hornby, nem tinha me ligado que era a mesma premissa do filme (agora entendi porque me parecia uma história clichê..ora..eu realmente já tinha visto a história antes, rsrs).
    Já tinham me dito que a série era muito fofa, mas eu ainda não assisti. Vou ver se assisto ao piloto (até porque, gostava de outra série produzida pelo Jason Katims – Parenthood).
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

  6. eu não conhecia essa série
    ela passa onde? são quantos ep? só vai ser uma temporada?
    eu conheço o filme, assisti a… deixa para lá quanto tempo atrás…mas eu acho que no filme a história se passa em outra cidade, deixa para lá …
    é bem legal a história (do filme, eu não assisti a série) mostra que idade e maturidade são duas coisas totalmente diferentes…

  7. Não conhecia essa série, mas até que a achei interessante. É muito legal quando vemos as coisas tomando forma com o passar dos episódios, não é?!?! São mudanças que, geralmente são sutis, e só vamos percebê-las ao final da temporada, quando vemos o quão evoluídas as coisas foram. Vou dar uma conferida qualquer dia desses.

    @_Dom_Dom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*