O Piloto de Hitler

 Um livro que faltava sobre as duas guerras mundiais e o inferno do nazismo. C. G. Sweeting resgata nas páginas deste O piloto de Hitler o testemunho privilegiado de um homem fiel ao ditador alemão mesmo depois dos dez anos de sofrimento em masmorras e campos de prisioneiros da União Soviética. Hans Baur era a sombra de Hitler no ar. Amava o Führer e os aviões. Tudo sobre os horrores da guerra está aqui. Uma leitura eletrizante.

Introdução

Como sabem, adoro biografias, sejam elas de músicos ou de pessoas emblemáticas, havia lido uma resenha há muito tempo atrás desse livro, fiquei tão envolvida que quando sobre da reeimpressão do livro, solicitei para lê-lo. Não me arrependi nenhum pouco, pelo contrário, é um dos livros sobre o Nazismo, Hitler e as grandes guerras, como nunca havia lido antes.

Em O Piloto de Hitler, o autor expecialista em história militar alemã, resgata o testemunho de Hans Baur, o piloto que amava voar e ao mesmo tempo totalmente fiel a Hitler, conhecido como a sombra de Hitler no ar.  Um livro de muita pesquisa e ilustrações, nele os horrores das guerras são bem evidentes.

Edição Estrangeira

940623

Narrativa

Na narrativa somos levados a conhecer Baur, desde seu início, quando aos 17 anos, se alistou para a infantaria, onde foi rejeitado por ser baixo. Mas queria ser um piloto, quando se apresentou como voluntário na FAB (Força aréa da Bavária). Hitler reconhecia a aviação, e acaba por conhecer Hans e o convida para ser seu piloto. Baur segundo relatos meio que idolatrava Hitler. Baur foi subindo de cargo e chegou ao posto de coronel da polícia defensiva.

Baur é co-autor do livro, mas houve uma condição: se não fosse assim não haveria livro. É uma narrativa bastante difícil, pois Baur se manteve fiel ao líder até depois de sua morte. Se tornando alguém bem discreto e só dizendo trivialidades. Um exímio piloto, cheio de condecorações.

A intimidade e confiança que tinha com Hitler é impressionante, como não sou estudiosa do assunto e li muito pouco sobre Hitler, fiquei fascinada em saber algumas facetas do ditador. Nem de longe há intenção de tornar Hitler um homem bom, pelo contrário, mas tinha costumes e atitudes que muitos atribuem a pessoas boas.

A leitura pode se tornar massante para os mais apressados, pois os relatos são bastante descritivos e contém datas, termos técnicos e localizações.

Diagramação

Confesso gostar muito mais da edição feita pela Jardim dos Livros. A diagramação interna é bastante confortável. Não encontrei erros que comprometessem a leitura. A edição no geral, está impecável. A edição conta com várias imagens, mapa e tabelas.

Considerações Finais

Em O Piloto de Hitler, temos um profundo relato de vários momentos importantes, alguns na vida do próprio Baur como na de Hitler. Passagens bastante intrigantes e graves se fundem com piadas que o Hitler costumava contar. Após a morte de Hitler, Baur foi capturado, foi condenado a 25 anos, 10 anos depois de sua prisão se casou (pela 3ª vez) e morreu aos 95 anos (1993).  Um livro altamente indicado para quem gosta de ler sobre o assunto, bem como sobre aviação, pois muito do universo é explorado.

comentários

  1. eu nao leio a biografias nao mas essa eu tenho que abrir uma excessao pois, nao que eu goste ou apoie as ideias que ele tinha, mas tenho muita curiosidade pra matar.

  2. Biografias nunca me atraíram tanto, mas sempre me interessei por livros que abordem a Segunda Guerra, então creio que esse será um prato cheio para mim.

  3. eu não sou muito fã de biografias, pois sempre tenho a sensação que as pessoas tentam maquiar as coisas. porém, quando o autor tem coragem de mostrar as coisas como foram são relatos históricos maravilhosos. achei bastante interessante uma visão de alguém próxima a hitler que teve coragem mesmo depois da guerra de admitir isso e eu fico dividida, não sou fã de biografias, mas adoro história….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*