Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently

ISBN-13: 9788580413953
ISBN-10: 8580413958
Ano: 2015 / Páginas: 240
Idioma: português
Editora: Arqueiro

A série O Mochileiro das Galáxias consagrou Douglas Adams por sua fina ironia e sua capacidade de elaborar histórias hilárias e inusitadas. Porém, essa não foi sua única obra-prima. Também na década de 1980, ele criou o personagem Dirk Gently, cujos elementos principais surgiram quando escrevia episódios para Doctor Who, outro ícone britânico da ficção científica.

Adams morreu em 2001, deixando dois volumes sobre as aventuras do detetive carismático e arrogante. Agora, finalmente, o primeiro livro é publicado no Brasil.

Richard MacDuff é um engenheiro de computação perfeitamente normal que sempre se comportou muito bem, obrigado, até o dia em que deixa uma mensagem equivocada na secretária eletrônica de sua namorada, Susan Way. Arrependido, toma a decisão mais natural possível: escalar o prédio dela e invadir seu apartamento para roubar a fita com a gravação.

Na vizinhança, Dirk Gently bisbilhota os arredores com seu binóculo quando presencia o ato tresloucado do antigo colega de faculdade e decide entrar em contato para lhe oferecer seus serviços investigativos. Depois de uma série de acontecimentos bizarros, o detetive percebe uma interconexão obscura entre a atitude estapafúrdia do amigo e o assassinato de Gordon Way – irmão de Susan e chefe de Richard, que passa a ser suspeito do crime.

Introdução

Em Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently, Richard comete um erro e faz o possível para consertá-lo. Deixa uma mensagem para sua namorada e se arrepende. Sua solução? Apagá-la antes que ela ouça. Só que no meio do plano em ação, Dirk (ex colega de classe e detetive) o pega no flagra e resolve oferecer seus serviços. Além da fria enrascada em se meteu, Richard é um dos suspeitos de matar seu chefe e cunhado, Gordon Way.

Sobre Douglas Adams

Douglas Noël Adams (Cambridge, 11 de março de 1952 — Santa Bárbara, 11 de maio de 2001) foi um escritor e comediante britânico, famoso por ter escrito esquetes para a série televisiva Monty Python’s Flying Circus, junto com os integrantes desse grupo de humor nonsense, e pela série de rádio, jogos e livros The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy.

Narrativa/Personagens

A trama é narrada em 3ª pessoa, não sei se isso é um ponto positivo ou negativo pra vocês. Mas pra mim, negativo. Pois a trama ganharia muito se fossem trabalhados na perspectiva tanto Richard quanto de Susan, principalmente do Richard e seus planos malucos de tentar apagar a mensagem e a sua ansiedade seria muito mais explorada. Adams tem um jeito mágico de cativar com os personagens e o universo maluco em que são exploradas as tramas. A leitura não foi cansativa, é bem curtinha por sinal. Gosto dos elementos fantásticos incutidos na trama, pra alguns podem ser totalmente malucos, mas pra quem passou lendo vários livros onde o realismo fantástico é presente, não fica tão complicado, pelo contrário. Fica um livro que mistura um filme sessão da tarde com uma ficção non-sense, mas que no final te diverte por ter esses dois elementos que até então, são pouco explorados em livros.

Capa/Diagramação

Eu amei a capa desse livro, claro que fiquei interessada por ser outro livro do Adams, mas a editora caprichou bastante. A divulgação do livro também foi um ponto muito positivo. O livro foi enviado dentro de uma caixa de pizza, assim o disfarce chegaria em segurança até mim. Genial, Arqueiro! A diagramação do livro é agradável, mas acredito que pode ser um pouco mais. A narrativa de Adams é tão doidinha que muito bem poderia trabalhar a diagramação de um jeito menos padronizado. Quem sabe numa próxima edição? Tenho certeza que só ganharia mais um elemento curioso.

Considerações Finais

Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently, cumpre com o bom humor negro e é dotado de elementos que tornam a leitura muito agradável e interessante. Adams não chega a surpreender com a trama, mas diverte. Ah, se diverte! Uma perda e tanto, tenho certeza que se ainda fosse vivo, iria arrebatar os fãs com ótimos personagens.

 

comentários

  1. Amy!
    Li toda série do Mochileiro das Galáxias e acho a melhor série de ficção no gênero, justamente pelo humor, me acabei de rir.
    Acredito que esse é no mesmo estilo e já anotei aqui para ir em busca.
    “A amizade duplica as alegrias e divide as tristezas.”(Francis Bacon)
    Cheirinhos
    Rudy

    Participe no nosso Top Comentarista!

  2. eu adoro o guia dos mochileiros da galáxia!
    eu acho que os livros do adam justamente maravilhosos pq eles divertem e ainda trazem uma critica muito sutil
    definitivamente esse entra na minha lista (se bem q acho que vou indicar p minha irmã, pq ai ela compra e eu leio =D)
    e mais uma vez vc aumentando a minha lista …

  3. Nunca li nada do Douglas Adams, mas tenho bastante vontade. Gosto bastante dessa mistura de trama espécie filme Sessão da tarde, com uma ficção non sense. O legal é que ele cumpriu o que prometeu, ou seja, foi um belo e leve passatempo.

    @_Dom_Dom

  4. Acredita que ainda não li nada do Douglas? Mas tenho muita vontade, já que todo mundo fala que os livros dele são incríveis. E eu já pude dar uma olhada nuns trechos e tudo mais. Sua resenha só me deixou ainda mais curiosa para fazer a leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*