Eu te darei o sol 

ISBN-13: 9788581636467
ISBN-10: 8581636462
Ano: 2015 / Páginas: 384
Idioma: português
Editora: Novo Conceito

line

Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia. Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.

Introdução

Em Eu te darei o Sol, Noah e Jude são irmãos gêmeos inseparáveis, até que algo muda totalmente e acaba de vez com a eterna competição que viviam travando. Cada um segue seu caminho e tem seus próprios destinos.

É o segundo livro da autora publicado pela Novo Conceito, o primeiro foi O Céu está em todo lugar, um livro ultra fofo, muito bem escrito e diagramado. Minhas expectativas pra esse livro eram altíssimas, já que adorei o livro anterior. O bom é que não me decepcionei nenhum pouco com a trama. Pelo contrário, foi uma surpresa mesmo com expectativa lá nas alturas.

Sobre Jandy Nelson

Jandy Nelson mora em São Francisco, e lá, assim como Lennie, divide seu tempo entre cuidar das árvores e correr livremente pelo parque. Jandy é uma agente literária, poetisa com livros publicados, e acadêmica eterna. Formada pelas universidades de Brown, Cornell e Vermont. É uma pessoa supersticiosa e uma romântica dedicada, loucamente apaixonada pela Califórina, e pela forma como esse estado continua firme na ponta de um continente. O céu está em todo lugar é seu primeiro romance.

Site oficialFacebookTwitter

Edições estrangeiras

20820994 22463882 25782910

Narrativa

O ponto alto do livro, mais uma vez, é a sensibilidade da narrativa. Sim, Noah tem uma visão totalmente diferente da Jude. Confesso ter me aproximado muito mais da percepção poética do garoto do que da visão objetiva de Jude. É aquela coisa, são gêmeos, mas não são iguais, tem personalidades totalmente diferentes e gostos também. A narrativa é trabalhada em dois tempos diferentes, mas se cruzam quase que de maneira mágica. É impossível não se envolver. É aquele tipo de livro que você acaba muito mais apegado do que se espera. Eu fiquei naquele dilema de só mais um capítulo e quando me dei conta, acabou. Me garantiu boas lágrimas, uma pessoa que difilmente chora, acabou completamente entregue. Jandy tem uma sensibilidade muito latente. Agora é como se fosse sua marca, já que no livro anterior, tinha tido essa impressão. Ambos são jovens, ainda estão se descobrindo, tem seus defeitos, preocupações e vontades. Tudo isso é passado pro leitor através de diálogos e percepções dos personagens.

Diagramação / Capa

Admito que não gostei da capa do livro e nem da mudança do livro anterior (fizeram uma capa pra harmonizar ambos). A diagramação do livro é bem simples, mas funcional, não foram encontrados erros que comprometam o entendimento da narrativa e é possível fazer uma boa leitura. Não há capítulos, apenas marcações com “solzinhos” e quando o narrador muda e a idade que eles tem enquanto se passa a trama.

Considerações Finais

Eu te darei o sol, é a prova de que se pode ser original em meio a tantos outros. É possível escrever com palavras simples, ser objetivo e ainda passar algo de positivo em meio a tantas confusões e dramas. Espero poder ler muitos livros da Jandy, no gênero acabou se tornando uma grande favorita. E claro, vai pra estante e a cada vez que olho, aquela sensação de boa leitura, volta com tudo.