Alguém lá em cima te odeia

ISBN-13: 9788542204841
ISBN-10: 8542204840
Ano: 2015 / Páginas: 248
Idioma: português
Editora: Editora Planeta

line

Num momento de reflexão, após sessões de quimioterapia e um zilhão de cirurgias, Richard Casey, de 17 anos, se pergunta o que está fazendo no hospital. Ele conclui que, se tudo faz parte de um plano do Todo-Poderoso, é óbvio que alguém lá em cima o odeia. No entanto, decidido a não dar o braço a torcer, ele percebe que a doença que o levou a ser internado, cortado e costurado ainda não o abateu. Ele continua vivo e precisa dar sentido ao pouco tempo que ainda lhe resta, animar-se e animar os outros em situação parecida a sua. Assim, ele irá, com a conivência do tio e melhor amigo, Phil, “tocar o terror” em todos os que se internam em sua ala e zoar com quem aparecer em seu caminho. De quebra, Richard encontra em Sylvie, a gata de 15 anos que “habita” o quarto 302, a companheira ideal para essas aventuras entre alas hospitalares. Junto com os amigos e parceiros de infortúnio, ele se agarra ao objetivo de viver a vida, mesmo que curta, intensamente.

Introdução

Fazia um bom tempo que não lia nada do gênero. Foi um bom retorno, afinal a história de Richard é encantadora e cheia de momentos altos e baixos. E principalmente, cheia de boas lições e empurrõezinhos.

Em Alguém lá em cima te odeia, Richard Casey é um garoto de 17 anos que acredita que alguém lá em cima o odeia, pois vive no hospital. Ele procura um sentido pra sua vida e começa a agir ao invés de reclamar. Apronta muitas e boas dentro da sua ala e quando encontra Sylvie, uma garota bonita que está no quarto 302, ganha uma companheira pra essas aventuras e travessuras dentro do hospital. Embora Richard não saiba qual o propósito de sua vida, quer vivê-la enquanto pode da forma mais intensa possível.

O livro foi inspirado nos vários dias em que a autora ficou no hospital com seu filho para o tratamento de câncer dele, é o primeiro livro destinado ao público jovem que ela escreve.

Sobre Hollis

Hollis Seamon

Hollis é professora de inglês no College of Saint Rose (NY) e de escrita criativa na Fair eld University. É autora do livro de crônicas Body Work e do thriller de mistério Flesh, além de ter publicado vários de seus textos em jornais e revistas dos Estados Unidos. Atualmente, ela vive em Kinderhook, no estado de Nova York.

Edições estrangeiras

17302690 20812159 21843876 21857565 19084434 25521902 24641509

Narrativa

A narrativa é em primeira pessoa e temos contato muito direto com Richard. Ele é um adolescente, possui um linguajar e desejos bastante latentes. Mas junto com isso, sabemos um pouco do seu passado e de suas dores e consequências dos tratamentos que já fez e faz ao longo da sua tenra vida. Querendo ou não, muitos irão pensar em A Culpa é das Estrelas, mas é praticamente o oposto disso. Pois a visão de Richard sobre a morte é totalmente diferente e até nada melancólica. Ele quer viver, quer sentir e aproveitar. Acha chatíssimo quando o assunto é mencionado. Os personagens secundários são um presente, Tio Phil é o meu favorito, simplesmente hilário.

Diagramação / capa

Gosto muito da primeira capa em edições estrangeiras, pode ser um pouco mais fria do que a nacional. Mas acredito que ambas trabalham bem o conceito do livro. A diagramação feita pela Planeta foi simples, mas a leitura não foi comprometida em nenhum momento. Não foram encontrados erros que atrapalham a leitura.

Considerações Finais

Alguém lá em cima te odeia,  pode mudar e muito sua percepção sobre a vida. Principalmente, sobre o que anda fazendo com ela. Uma leitura agradável, divertida e cheia de humor negro (coisa que vocês já sabem bem, que adoro). Bons diálogos e situações bem atípicas. Como não adorar? Hollis mostrou que pode sim, fazer livros para adolescentes. O vocabulário é bem próximo e mostra o quanto se envolveu ao escrevê-lo.

comentários

  1. é um livro simples e que surpreende por isso, cumprindo perfeitamente seu papel. Não é um livro com uma história bobinha de amor adolescente na qual um dos dois morre (ou os dois, né?). acredito que deve ser ótima a leitura , com certeza estarei adicionando a minha wishlist =D

  2. bastante interessante o livro, vai ser uma experiencia nova pra mim ja que nunca li nada da autora, espero gostar.

  3. eu não sou muito fã de sicklit, mas achei gostei dele tentar mudar a percepção sobre a vida, acho que eu tô precisando ler algo no estilo, até pq uma mãe que fica dias com um filho no hospital deve ter muito a ensinar.
    vc não é a única a gostar de humor negro amy, tem gente que briga comigo por causa disso…

  4. Ainda não tinha visto nenhuma resenha sobre esse livro, mas adorei. Não me chamou atenção na época do lançamento, mas agora já mudei de ideia e acho que é uma leitura imperdível. Pretendo fazer o quanto antes!

  5. É a primeira vez que vejo esse livro, e ele já me atraiu bastante. Não curto livros nesse estilo, mas, vendo sua resenha, pude perceber que o livro é ótimo, e bem emocionante. Adorei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*