A Garota No Trem

ISBN-13: 9788501104656
ISBN-10: 8501104655
Ano: 2015 / Páginas: 378
Idioma: português
Editora: Record

line

Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor. Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Janson –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.


Introdução

Confesso, demorei a escrever essa resenha. Motivo? É um dos melhores livros que li no ano e foi pra estante da “vitória” sem delongas, terminei e o coloquei lá perto dos meus livros favoritos.

Bom, em A Garota do Trem, Rachel paulatinamente pega o trem as 8h04, ela vai de Ashbury até Londres. Em um trecho desse caminho, o trem para. E lá Rachel fica observando Jess e Janson na casa de número 15. Em dia qualquer, ela testemunha uma cena inusitada antes do trem seguir viagem. Em alguns dias, descobre que Jess, que na verdade se chama Megan, está desaparecida. Ela vai a polícia e conta o que viu. Desde então, passa a vivenciar situações e acontecimentos que irão ligá-la a outros personagens.

Sobre Paula Hawkins

Paula Hawkins trabalhou como jornalista por 15 anos antes de começar a escrever romances. Nasceu no Zimbabwe e se mudou para Londres em 89, onde vive até hoje. A garota no trem é o seu primeiro thriller.

Edições estrangeiras

22557272 21840310 25080929 25587116 23377235 25127455 

Narrativa

A narrativa de Paula em primeira pessoa feita por 3 personagens chave é fascinante. O thriller foi bem desenvolvido e não deixou a desejar em nenhum momento. Os personagens são bem desenvolvidos, a trama é bem aproveitada (ao máximo, diria). Não tem nenhum momento em que empaquei, pelo contrário, a leitura foi em poucas horas.  Os diálogos são críveis e bem articulados. Hawnkins mesmo sendo estreante, tem total domínio da narrativa, o que é bem difícil inicialmente e algo em que muitos escritores mais experientes cometem erros. Rachel, Megan e Anna são mulheres bem diferentes, o tom é bem claro e cativante. A conexão entre as personagens é feita de modo bem objetivo, não sendo uma questão que se estende por muito tempo. As emoções das personagens são muito vívidas. Os conflitos e dramas são bem explorados e que acabam por arrebatar o leitor. Vocês sabem o quanto gosto de livros com finais e que deixam questões em aberto, não sabem? Então, uma questão ou outra é deixada de fora. Acredito que seja um livro único e espero que continue assim, pois perderia muito da essência e talvez passaria do ponto. Rachel tem muito de mim, em poucas páginas, me senti ligada a ela de uma forma muito doida, embora eu não tenha as mesmas características psicológicas da mesma, não me considero stalker, mas adoro imaginar situações e características de pessoas enquanto estou no metrô ou qualquer transporte público. Isso dificilmente acontece com protagonistas, um fato raro que não poderia deixar de mencionar.

Diagramação

Confesso que a capa inicialmente não me agradou, mas quando a vi pessoalmente, mudou um pouquinho. A diagramação é boa e a fonte não deixa a desejar. A leitura não foi prejudicada por nenhum fator.

Considerações Finais

Eu já paquerava esse livro desde o começo do ano. Sabia que tinha feito um sucesso danado e que vai ser adaptado pro cinema. Quando soube que a Record ia publicar, esperei pois queria ler ele o quanto antes. Quando faço pedidos no exterior, acabam demorando e chegando quase próximo ao lançamento. Valeu a pena a espera, o livro me surpreendeu tão positivamente que o medo inicial de me decepcionar, não aconteceu. Um dos motivos por eu ter gostado tanto, talvez seja pela estrutura parecida com a de Gone Girl da Gillian *awesome* Flynn. Então quem se encantou pelo livro dela, é altamente recomendado.

comentários

  1. Amy!
    Tenho sérias dificuldades em resenhar livro quando gosto muito…
    Bem interessada em ler A garota do trem… é que em certos aspectos, me identifico com ela, tenho mania de ficar sentada nos lugares, principalmente shopping e antigamente nos ônibus e ficar observando o comportamento das pessoas e depois, acabo escrevendo sobre elas..
    Na expectativa pelo livro.
    “A vida é muito importante para ser levada a sério.”(Oscar Wilde)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

  2. Oi Amy,
    Pois então. Eu tbm fiquei bem interessado em ler o livro depois que vi o sucesso que ele fez la fora.
    Estou bem curioso para ler o livro, ainda mais por ter a estrutura parecida com garota exemplar. by the way, concordo literalmente com vc: gillian awesome flynn rsrs
    Felizmente, este deve ser a minha proxima leitura.
    Abraço,
    Alê
    http://www.alemdacontracapa.blogspot.com

  3. adoro livros assim, tenho lido muito desse genero ultimamente e ta sendo uma boa experiencia, nao conhecia o livro ainda e nem autora mas já gostei, espero que ela tenha mais livros desse tipo.

  4. EU QUERO MUITO LER ESSE LIVRO! Já vi várias resenhas dele, uma melhor que a outra! Todas falando bem do livro, e isso faz com que eu me interesse por ele mais ainda! Eu adoro livros nesse estilo, que tem bastante mistério! Já li Garota Exemplar, e sei que o livro é incrívelmente incrível. Mais um motivo á mais para eu ler Garota no Trem. Adorei a resenha!

  5. eu não conhecia esse livro, mas entrou direto na minha lista (que tá enorme, mas vamos deixar isso de lado)
    eu adoro thriller, apesar de ler pouco e normalmente intercalados (passei uma semana mal depois do Gone Girl) muito massa a ideia de vc ficar observando as pessoas no meio da rua, as vezes eu faço isso fico olhando e imaginando com seria a vida, o que elas fazem e tudo mais
    desesperada p ler

  6. Caraca! Esse livro parece ser incrível, que resenha tentadora essa em? QUero muito ler, esse enredo é bem chamativo e apesar de não conhecer a obra, já sei que deve ser um livro marcante.

  7. Gosto de thrillers, porque em geral são histórias interessantes com suspense e psicose na medida certa. Esse livro me interessou pela capa, mas não dei muita atenção logo de cara. Mas, saber agora que parte de um rotina “normal”, visto por uma pessoa curiosa, resultando num crime, chamou minha atenção.
    Quero saber como se desenrola o enredo e termina…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*