Prometo Falhar

Introdução

Sabe aquele tipo de livro que você tem uma dificuldade imensa para resenhar, pois não tem palavras pra expressar o que sentiu lendo? Sem dúvidas, é o livro que mais me surpreendeu. Que mais amei e me ecantei esse ano. Me sinto até mal por não ter ido vê-lo quando esteve no Brasil. Infelizmente, os horários combinaram com o da faculdade e fiquei sem poder contar como me encantei com cada palavra colocada nesse livro.

Em Prometo Falhar, é um livro de crônicas mais apaixonante que você vai ler em sua vida. Não, não é exagero. É exatamente isso que escrevi nessa introdução. Sabe quando dizem que falar de amor faltam palavras? Leia esse livro, com certeza vai entender o significado dessa palavra de 4 letras. É imperfeito, intenso, carinhoso, agressivo, viciante, dolorido, maluco, eloquente, humorado e mais um monte de adjetivos.

Sobre Pedro Chagas

Foto -Pedro Chagas Freitas

“Pedro Chagas Freitas é um palerma. Foi com palermice que escreveu mais de 150 obras – 20 das quais já publicadas. Foi com palermice que inventou o ilusionismo linguístico – através do qual tem ensinado, por entre jogos e legos e copos partidos, milhares de pessoas a escrever melhor. Foi com palermice que foi, ou talvez ainda seja, redactor publicitário, jornalista, cronista, guionista, criador de jogos, humorista, editor, chefe de redacção – e também operário fabril, nadador-salvador, barman e porteiro de bar. Acredita que a única coisa que deve ser levada a sério é a brincadeira. E cumpre-o diariamente. Até nesta autobiografia que acabou de escrever.”

Narrativa

A narrativa de Pedro é viciante e ao mesmo tempo é um pouco confusa. Você encontra um quote atrás do outro. Sabe aquele livro que falta o papelzinho pra marcar? Foi o que aconteceu comigo, parecia uma árvore de Natal, sério. A palavra-chave do livro é amor, Pedro fala sobre todos os tipos de amor e todos os sentimentos (medo, perda e saudade…) e ações que essa palavrinha tem nas nossas vidas. A escrita é objetiva e ao mesmo tempo palavras saltam do livro e brincam com o leitor.

Diagramação e Capa

Eu costumo ser bem chatinha com as capas da Novo Conceito, mas aplaudo de pé quando elas me agradam bastante. Foi caso desse livro, tem uma capa curiosa e bastante diferente. A diagramação interna é simples, mas agradável aos olhos.

Considerações finais

Prometo Falhar é uma narrativa intensa, bem estruturada e promove uma mistura de sensações como nenhum livro que li com tamanha intensidade. É um livro que você cria um vínculo. Prometo falhar é o livro que provavelmente lerei uma vez por ano, assim não esquecerei nunca. Se lerei em 2016? Sem dúvidas.