100 Dias Na Ilha

ISBN-13: 9788542805628
ISBN-10: 8542805623
Ano: 2015 / Páginas: 160
Idioma: português
Editora: Novo Século

Introdução

Em 100 dias na ilha, Vicente vai aos EUA após uma desilusão amorosa. Ele vai buscar respostas há algumas questões mal resolvidas. Ele vai ter várias companhias durante o livro e conheceremos também Robert, o seu host em NY e Clara, uma amiga venezuelana. O livro se passa em 100 dias que ele viveu na ilha de Manhattan ♥.

Como sabem, sou assumidamente apaixonada por NY, tudo relacionado a ela, me encanta muito. Esse livro curtinho, me encantou e logo vou contar o motivo pelo qual gostei tanto.

Sobre Victor Gonçalves

Victor Gonçalves é brasileiro, de Campinas, SP. Sempre interessado por arte e fotografia, já produziu três mostras fotográficas, além de diversas peças comerciais. Graduado em Comunicação Social e com MBA em Trends & Innovation, trabalha com design gráfico e análise de marketing, além de manter o blog O Mais Importante

Narrativa

O livro tem uma narrativa muito gostosa, eu nem senti muito ao ler, simplesmente li numa tacada só. O livro tem uma característica muito bacana, não trabalha com clichês bobos que estamos cansados de ver. Aborda temas importantes e de senso comum. Como por exemplo, religião, amizade, conhecimento, reflexão, liberdade e até opção sexual.

Vicente quer recomeçar do zero, e acha que em Manhattan isso será possível. E por sorte, há de convir que não tem melhor lugar para se encontrar ou se perder do NY. O autor fala bem sobre o intercâmbio, como é viver na casa de um host. Robert é um homem muito fanático por religião. Clara é o amorzinho da trama, não tem como não se encantar pela garota, de início. Foi praticamente a primeira pessoa que cruzou com Vicente e ela estuda inglês na mesma agência que o jovem. A amizade deles nascendo é algo muito bom de se ler, mas o desenvolvimento é um pouco mais complicado.

Capa e diagramação

Adorei a capa do livro, sabem bem que não gosto de capas muito exageradas. O livro tem uma capa simples, mas ao mesmo tempo, muito bonita. Me deixou ainda mais curiosa quanto a trama. A edição do livro é boa, não foram encontrados erros que comprometam a leitura como um todo.

Considerações finais

100 dias na ilha, promove boas reflexões e de certa forma, me fez matar um pouco da saudades que tinha de NY, já que o dólar tá nas alturas, o jeito é continuar lendo sobre para não esquecer e vivenciar junto com os personagens, histórias ambientadas naquele lugar mágico.