Redoma

ISBN-13: 9788525059567
ISBN-10: 8525059560
Ano: 2015 / Páginas: 287
Idioma: português
Editora: Globo Alt

Introdução

Em Redoma, Jam tinha uma vida praticamente perfeita, rodeada de amigos e super apaixonada pelo seu namorado, mas algo acontece com ele e infelizmente, Jam entra numa profunda depressão que a afasta de tudo e todos. Os pais de Jam ficam muito preocupados e a matriculam em um internado onde adolescentes que estão passando por momentos difíceis estudam. Jam não fica nada feliz com a notícia, mas vai ao internato e quer fazer o possível pra que sua estadia seja o mais curta possível. Ela conviverá com pessoas de vários tipos de distúrbios. Ela acaba participando de uma aula expecial, onde apenas poucos alunos frequentam. Essa aula é ministrada pela professora Quenell, se chama Tópicos especiais em inglês. Nessa aula, os alunos tem de trabalhar com conjunto com a obra de Sylvia Plath, Redoma de Vido. A aula consiste em uma reflexão sobre perdas e os sentimentos que são adquiridos com elas e aos poucos vamos entendendo os motivos pelo qual os levaram a participar da aula e o fato de estarem nesse internato.

Sobre Meg Wolitzer

Meg Wolitzer nasceu no Brooklin, Nova York, em 1959. Seus contos já foram vencedores dos prêmios The Best American Short Stories e do Pushcart Prize. Foi professora de escrita criativa na Universidade de Iowa. Em 2013, ingressou como artista convidada no programa de Princeton Atelier, na Universidade de Princeton.

Edição estrangeira

23171382 25310585 27409425 23488485

Narrativa

Como dito no começo, ela é escolhida para fazer essa aula extra. Ela terá a companhia de Sierra, Griffin, Casey e Marc. Aos poucos conheceremos todos os personagens. Felizmente a autora deixou um espaço para que todos pudessem ser desenvolvidos, sem perder a magia e toda perspectiva de Jam. Gostei do desenvolvimento do livro, linear, intenso e ao mesmo tempo dinâmico. A aula da Sra. Quenell é fantástica, além de eles discutirem sobre o livro de Plath, eles tem de escrever um diário, contando a experiência deles durante os meses. O livro não tem contra indicações, em todos os aspectos, não deixa nada a desejar.

Diagramação e capa

Gostei muito da capa do livro, embora simples, tem tudo a ver com o clima da trama. A diagramação é bem agradável e em nenhum momento tive algum problema durante a leitura.

Considerações finais

É possivel ser profundo em uma narrativa de poucas páginas. O livro merece toda atenção e me intrigou muito desde a sinopse. Felizmente tive uma experiência muito intensa com o livro e me deixou bastante reflexiva com os meus próprios sentimentos, algo que poucos livros conseguem fazer atualmente. Nunca fui super fã de YA, mas Meg tem um dom muito forte pra escrita, um livro dentro de outro livro, de um jeito bastante desenvolto e também trabalha num contexto bastante atual. Apaixonada pelo livro, pela capa e pelas 287 páginas.