Doutor Sono

ISBN-13: 9788581052434
ISBN-10: 8581052436
Ano: 2014 / Páginas: 475
Idioma: português
Editora: Suma de Letras

Introdução

Mais uma resenha difícil de escrever. Confesso que as resenhas dos livros do King são mega trabalhosas. Evito spoilers e tento não deixar meu amor pelos livros dele tão em evidência (juro que tento).

O iluminado nem de longe é meu livro favorito do autor, mas confesso que quando soube da publicação de um segundo livro, onde teremos um epílogo do que acontece no livro anterior, eu fiquei bastante animada. Foram muitos anos…mas essa espera, valeu a pena.

Em Doutor Sono, Danny Torrance está de volta, após mais de 30 anos dos acontecimentos de O Iluminado, temos um homem maduro (cinquenta anos), falido e alcoólatra. A experiência que teve no passado em tão tenra infância, tem seu presente assombrado pelos acontecimentos do passado no Hotel Overlock. Usando seus poderes para o bem, uma antiga raça busca novas vítimas para se alimentar. Um alvo, uma garota de 12 anos chamada Abra Stone, que tem poderes até maiores do que o Danny corre perigo, Danny é o único que pode ajudá-la e pará-los antes que seja tarde.

*É recomendável que leia O Iluminado antes de ler esse livro. O filme dirigido pelo Kubrick e que teve grande sucesso mundial, não é uma adaptação prestigiada pelo autor, na verdade, em muitos momentos, King diz que não reconhece sua história na trama.

Sobre Stephen Edwin King

Stephen King era um leitor fanático dos quadrinhos EC’s horror comics incluindo Tales from the crypt, que estimulou seu amor pelo terror. Na escola, ele escrevia histórias baseadas nos filmes que assistia e as copiava com a ajuda de seu irmão David. King as vendia aos amigos, mas seus professores desaprovaram e o forçaram a parar.

De 1966 a 1971, Stephen estudou Inglês na Universidade do Maine em Orono, onde ele escrevia uma coluna intitulada “King’s Garbage Truck” para o jornal estudantil, o Maine Campus. Ele conheceu Tabitha Spruce lá e se casaram em 1971. O período que passou no campus influenciou muito em suas histórias, e os trabalhos que ele aceitava para poder pagar pelos seus estudos inspiraram histórias como “The Mangler” e o romance “Roadwork” (como Richard Bachman).

Edições estrangeiras

16092173 18584775 17666439 15800595 18721991 23442415 26825003

Narrativa

A narrativa tem um pouco de tudo, uma volta aos pesadelos e acontecimentos do passado e como eles influenciaram a vida de Danny, tanto os comportamentos do pai do protagonista. As semelhanças e as lembranças são muito frequentes na narrativa. O psicológico é muito envolvido durante toda a trama, algo característico do autor e que faz todos os fãs se encantarem. Sobre o fato de King ser prolixo é algo perfeitamente normal, suas tramas deixam os leitores tão envolvidos e são muito densas, mas que cada parte importa, retoma por algumas vezes, mas sem deixar cansativo. Como sempre, King sempre lota seus livros de boas referências. Já tive oportunidade de conhecer várias obras e autores, por indicações de King no meio dos seus livros, recomendo que sempre que houver uma, anote e procure depois. São histórias tão boas quanto as dele.

Capa e diagramação

Adoro a capa do livro, não penso nela de outra forma. A diagramação está bem agradável. A Suma de Letras tem tido muito cuidado nas novas edições dos livros, no geral, uma experiência completa.

Considerações finais

O sobrenatural de um jeito que só o mestre poderia proporcionar. Uma volta, com sucesso e tão digna da primeira vez. Personagens novos misturados com os já conhecidos de uma forma muito descritiva e ao mesmo tempo viciante. A sensação de nostalgia toma conta dos leitores que tiveram a oportunidade de voltar e ver Danny crescido.