A Penúltima Edição

ISBN-13: 9788569649007
ISBN-10: 8569649002
Ano: 2015 / Páginas: 164
Idioma: português
Editora: A Última Edição

Introdução

A convite de Felipe Rodrigues, fomos agraciados com um exemplar do livro. E adianto: que surpresa boa!

A Penúltima edição, é uma antologia composta por 6 novos autores brasileiros, ao todo são 14 contos.

Narrativa

Como todo livro de contos, alguns sempre chamam mais atenção que os outros. E confesso, foi difícil decidir quais contos eu comentaria um pouquinho.

Mas o primeiro conto de Rogerio Brunega me chamou bastante atenção, estava lendo ele no metrô e acabei até passando do ponto em que eu deveria descer. O nome dele é Intervalo e o que parece ser uma conversa entre um cara que chama uma mulher pra comentar sobre as suspeitas dele estar sendo traído… vai literalmente a outro patamar. Outro conto que me chamou bastante a atenção foi Meu Querido Pai, do autor Pedro Luna, que conta a história de um garoto que recorre ao pai quando ele está sendo vítima de um valentão na escola. A atitude do pai foi bastante questionável, mas o conto tem um ritmo super envolvente. E outro dos meus favoritos, foi Vlag Hotel, de Felipe Rodrigues, a trama é tão bem construída, que a curiosidade para saber o que se passa naquele hotel enigmático é viciante, você cria mil teorias e erra feio em sua “conclusão”.

As temáticas dos contos são variadas, alguns são engraçados, outros são bastante sóbrios. O livro tem uma seleção para todos os gostos e possuí diversos pontos de vistas sobre assuntos, sentimentos e sensações.

Capa e diagramação

Adorei a capa e as ilustrações presentes no livro, dão harmonia aos contos e promovem aquela sensação boa de identificação imagética do texto.

Considerações finais

A Penúltima edição, é o livro que eu vou recomendar pra todos que queiram se surpreender com novos autores. Eu não conhecia nenhum, mas aos poucos e por motivos diversos, me encantaram.