Palavras Envenenadas

Edição: 2011
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219251
Ano: 2011
Páginas: 256
Tradutor: Carla Raqueli Navas Lorenzoni
Comprar: R$17,50 (FNAC)

Às vezes, a verdade permanece oculta na escuridão e só aparece ao se abrir uma janela. O que aconteceu com Bárbara Molina? Seu corpo nunca foi encontrado e nunca conseguiram provas para deter nenhum culpado. Uma ligação, para um celular, coloca o destino de muitas pessoas de cabeça para baixo: um policial que está para se aposentar, uma mãe que perdeu a esperança de encontrar sua filha desaparecida, e uma garota que traiu sua melhor amiga. Palavras Envenenadas é a crônica de um dia que passa rapidamente, lutando contra o tempo e protagonizado por três pessoas próximas a Bárbara Molina, que desapareceu misteriosa e violentamente quando tinha 15 anos. Um enigma que, depois de 4 anos, sem ser resolvido, começa a ser desvendado com novas provas. Uma história de suspense e mentiras, segredos, enganos e falsas aparências que aponta alguns mitos inquestionáveis.

proibido

Introdução

É o primeiro livro que leio da autora. Confesso que me deixou com gosto de quero mais nas pontas dos dedos. O livro é forte, tem atitude e qualquer mulher gostaria de se sentir assim. Forte, guerreira e determinada.Afinal, é um livro escrito por uma mulher.

Narrativa

Maite consegue prender o leitor desde o início. Barbara é uma personagem muito forte mesmo estando nas circunstâncias em que estava. Embora tenha lutado muito contra si e contra o seu inimigo. A trama tem um ritmo aceitável e muitas vezes se parece com uma montanha russa, pois ela nos leva a um misto de sensações que provocam calafrios. É uma temática delicada, pois infelizmente está em nosso cotidiano. Cárcere e abusos estão espalhados pelos jornais e pelos programas sensacionalistas que noticiam vidas trágicas e situações iverreversíveis. É um livro para quem tem estômago. Quem não se choca com os relatos de Barbara Molina, provavelmente não a compreende em sua complexidade. Não só os relatos de Barbara fazem o livro ficar interessante, sua amiga Eva, sua mãe, seu pai e os detetives/policiais, dão maior corpo para a trama, não sendo somente vista de uma maneira.São vários momentos que deixam a narrativa muito rica e encorpada.

Momento Macchiato

“Tenho medo, tenho muito medo. Volto a sentir medo e me escondi debaixo da cama, encolhida, lembrando o pânico que tinha ao ouvir seus passos, temendo seus ataques de ira e seus castigos desumanos. Quando me privava da comida, sofria câimbras e fisgadas no estômago, não sabia se eram  de fome ou se eram de ângustia”- pág 89

Considerações Finais

Maite me surpreendeu. Porém, não é qualquer leitor que vai gostar do modo como leva sua estória. Pois ela não proporciona tantos momentos de alegria, o livro não tem essa pretensão de ser um livro que enche seu coração de amor. É um amor à la espanhol. Bruto e selvagem. E me arrisco a dizer, nojento. Nojento pelas atitudes e nojento pelo modo como se mantém um segredo desses. Maite é muito talentosa e corajosa. Espero ler em breve mais um livro dessa autora.

 

comentários

  1. Com certeza, se não tenta não vai a nenhum lugar ^^

    que legal este livro, confesso que tenha uma queda por livros assim, mas nunca li, to com muita, mas muita vontade de ler ^^ já vou procurar 😉
    ótima dica, ótimo post, e ótima resenha ;D

    Parabéns ;D
    bom final de semana
    Beijos :*

  2. Adoro encontrar livros com temáticas pouco usadas. Essa história parece mesmo ser daquelas bem envolventes, que não te deixam ir dormir antes de ler a última página.
    Gostei muito da dica!

    Beijo, beijo :*

  3. Gostei da descrição:Uma história de amor bruto,selvagem,quase nojento…hum!!!
    Então,vou amar esse livro. Preciso lê-lo urgentemente!
    Bjs,gatona!
    Saudades…
    Zilda Mara
    Cachola Literária

  4. Ah, eu gostei da sinopse.. fiquei com muita vontade de ler até por ser de uma autora brasileira, a gente tem que valorizar mais o que é daqui né?! 😉

    Beijo :*

  5. Eu nunca tinha ouvido falar nesse livro *o* COMOASSIM? haha
    Adorei sua resenha diva, pelo visto o livro é muito bom, e prende a atenção de nós leitores da primeira à última página *____*
    Pegarei o quanto antes para ler, porque realmente sua resenha em atiçou a curiosidade.
    Sei que não vou me arrepender da leitura (;
    Valeu a dica õ hoho
    O Macchiato continua lindo ?
    Sucesso SEMPRE viu? Beeeijão ;*

    Ewerton Lenildo – Academia de Leitura
    papeldeumlivro.blogspot.com
    @Papeldeumlivro

  6. Parece um livro bem diferente, pelo menos dos que eu leio. Mas mesmo assim fiquei muito curiosa, com certeza vou ler. Parabéns pela resenha Amy!

  7. Eu já faço uma ideia sobre o livro. Acho que ignorar um livro desses é querer ignorar uma realidade do mundo. Porque, infelizmente, desgraças acontecem e pessoas ruins existem ;s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*