Canção do cuco

ISBN-13: 9788542805192
ISBN-10: 8542805194
Ano: 2015 / Páginas: 320
Idioma: português
Editora: Novo Século

line

Introdução

Apaixonada pelos livros do gênero, quando esse livro chegou em casa, fiquei bastante empolgada para lê-lo.

Em Canção do Cuco, Triss, desperta após um acidente no Rio Grimmer, em uma cama sem lembrar de sua família e do acidente, mas sente uma fome insaciável. Ela acorda várias vezes durante a noite com terra e folhas em seus cabelos. Ela atrai tesouras e objetos inanimados começam a atacá-la. Com uma vida pra lá de agitada pós acidente, Triss terá que desvendar os mistérios que assombram sua vida. Um livro onde a protagonista está em busca de respostas para sua vida ter mudado tanto em tão pouco tempo. E ao que parece, só sua irmã Penny, percebe as mudanças em Triss, e não medirá esforços para mostrar aos outros, o quanto sua irmã está diferente.

Sobre Frances Hardinge

Frances Hardinge é uma escritora de chapéu preto. Rumores dizem que ela é totalmente feita de veludo. Fontes confiáveis – que preferiram não se identificar – afirmam que ela tem uma irmã gêmea do mal que se veste de branco (mas não usa chapéu). Tais informações não puderam ser apuradas.

Frances nasceu em Kent, Inglaterra, onde o vento uivava, e sempre gostou de histórias sombrias. Ganhou notoriedade com a obra juvenil “Fly by Night”, traduzida para mais de 15 idiomas e vencedor do Branford Boase Award 2006.

Edições estrangeiras

23344750 18298890

Narrativa

Uma narrativa bastante descritiva, mas que não cansa o leitor em momento algum. Feita em terceira pessoa, é criativa e cheia de elementos curiosos, o que torna a leitura bastante agradável na maior parte do tempo. Cada momento é bem descrito, deixando o leitor sempre a par dos acontecimentos.

Penny sente medo da irmã. Mas a própria Triss, estranha seu comportamento. As meninas são jovens, Triss tem 13 e Penny tem 9 e mesmo assim, são personagens que me pareceram mais maduras do que realmente são. São irmãs, mas são tão distintas. Ela fica preocupada e seus pais que eram super protetores, passam a ser ainda mais.

O enredo é curioso e fantástico, cheio de elementos misteriosos e as mudanças em Triss são suficientes para manter o leitor atento.

Projeto gráfico

Confesso que não gosto da capa, mas a diagramação interna é bem confortável. Gosto mais da primeira edição que está na sessão edição estrangeiras. Eu não sei o motivo, mas sempre que vejo a imagem dessa mulher, me vem a Lady Gaga.

Considerações finais

Canção do Cuco, é um livro que me ganhou pela estranheza e pela engenhosidade da narrativa. A escrita de Frances é empolgante e ao mesmo tempo, promove um montão de sensações e arrepios. Definitivamente, surpreendente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*