O segundo semestre de 2016 segue a todo vapor para a artista Maritza Caneca. Depois de apresentar durante as Olimpíadas uma grande individual no Paço Imperial, com curadoria da historiadora Vanda Klabin, Maritza agora pode ser vista em três espaços do Casa Cor com trabalhos feitos para os arquitetos Erick Figueira de Mello, Mauricio Nobrega e Bianca da Hora.

No ambiente de Erick Figueira de Mello, Maritza assina novas fotos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. No de Mauricio Nóbrega, a artista aparece com uma piscina submersa, da série Piscinas, apresentada recentemente no Paço Imperial, num grande individual com curadoria de Vanda Klabin. Já no espaço de Bianca da Hora, Maritca Caneca presenta fotografias de alimentos, feitas no Gran Bazzar, em Istambul.

Presente em importantes coleções particulares, as fotografias de Maritza Caneca já são conhecidas no circuito da arte internacional, em exposições coletivas na Art Cartagena, Art  Copenhagen, Scope Miami Beach e Scope Basel Suiça. Seu percurso artístico começa nos anos 80 como fotógrafa de Still em filmagens cinematográficas. Desde então, assinou projetos no cinema e na TV, entre eles “A luz do Tom” (2013), de Nelson Pereira dos Santos; “Carlos Burle Gigantes por Natureza” (2012), de Felipe Jofily; e “Viver com Fé, em Jerusalem”, com Cissa Guimarães.

Recentemente, Maritza Caneca foi convidada pela galerista Anita Schwartz para fazer parte do seleto grupo de artistas representados por sua galeria de arte. Em novembro, a artista participará da feira de arte Scope Miami e apresentará uma individual na Bossa Gallery.