A Química

ISBN-13: 9788551000908
ISBN-10: 855100090X
Ano: 2016 / Páginas: 496
Idioma: português
Editora: Intrínseca


Introdução

Em A Química, Ela trabalhava diretamente para o governo americano, porém, quase ninguém sabia disso. Uma cientista que guarda segredos da agência e eles a querem morta. Ficando pouco tempo em um mesmo lugar, ela se esconde através de nomes. Isso tudo pode mudar após uma proposta de trabalho no qual ela terá que se arriscar bastante, além de fazer o possível para se manter viva com tantas pessoas atrás dela.

O que torna a trama bastante intrigante é começar o livro sem um nome. Sendo possível viver a experiência sem muitos dados e aos poucos vão sendo introduzidos na trama. Ir com expectativas altas em um novo livro de uma autora que nunca tinha se aventurado no gênero é ingenuidade por parte dos leitores, por fim, foi uma experiência doce e viciante. Muitas das suas características anteriores são levadas por um universo completamente diferente.

Sobre Stephenie MeyerFoto -Stephenie Meyer

Stephenie Sonnibe Meyer nasceu em Hartford, Connecticut na vespera do natal em 24 de dezembro de 1973, filha de Stephen Morgan e Candy. Ela cresceu em Phoenix, Arizona, com cinco irmãos: Seth, Emily, Jacob, Paul, e Heidi. Ela frequentou a escola Chaparral High School, em Scottsdale, Arizona, e cursou literatura inglesa na Universidade Brigham Young, em Provo, Utah, onde se formou em 1995. Meyer é membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
Crepúsculo (Twilight nos EUA), é o seu primeiro romance. Depois da sua publicação, Stephenie foi escolhida como um dos “novos autores mais promissores de 2005” pela Publishers Weekly. O sucesso desta obra lhe rendeu contratos de adaptação para o cinema, produtos e o planejamento de novas obras com a Little, Brown and Company.
Meyer atualmente vive em Cave Creek, Arizona, e possui também uma casa em Marrowstone Island, Washington. A escritora já veio ao Brasil, em novembro de 2010, juntamente da equipe de filmagem de Amanhecer, longa-metragem de que foi produtora oficial.

Narrativa

A narrativa em terceira pessoa sempre foi um problema em algumas tramas, mas nessa é adequada pertinentemente. Alex (nome que surge depois de muitas e muitas páginas), é uma cientista química muito bem sucedida no que faz. Porém, a CIA a quer morta por saber demais. Sendo ela a última de uma lista com o objetivo de um segredo morrer junto com ela. Incumbida de um último trabalho que pode tirá-la da mira da agência. Ela terá que ir atrás de um professor de colegial. Que segundo lhe informam, usava o trabalho para disfarçar sua real intenção de cometer um ataque terrorista. O ritmo da trama é de altos e baixos e não acho que isso seja um problema para a trama. Existe muita ação durante a trama, principalmente do meio para o fim.

Boas descrições, diálogos e acontecimentos permeiam toda a narrativa.

Projeto gráfico

Trabalho bem executado na edição, tanto na escolha do projeto gráfico como na diagramação. Tudo remete bastante a trama. O mistério está por toda parte.

Considerações finais

A Química, foi definitivamente uma trama surpresa. Fui com receio do que encontraria e no fim, adorei. Complexo, bem feito e cheio de elementos que tornam uma trama envolvente. Meyer ainda tem muito a nos oferecer. Com sua experiência no cinema, Meyer escreve um livro totalmente roteirizado e que tem total possibilidade de ser adaptados para as telonas.