Mostra reúne pinturas e objetos que transitam entre a abstração e o figurativo

Uma coletiva do próprio artista. É assim que o pintor, aviador, arquiteto e pensador Araken (Hipólito da Costa) define sua próxima exposição, “Interações”, com inauguração para o público dia 20 de junho, na Galeria TAC, no Shopping da Gávea. A mostra reúne 15 obras inéditas, entre pinturas e objetos que transitam entre o figurativo e a abstração.

Em sua nova série, o artista investiga as possibilidades de utilização da luz, imprimindo maior transparência aos trabalhos e explorando seus limites além dos usos e meios convencionais. Surgem, assim, estimulantes contrastes para quem observa atentamente sua obra. “Esta exposição traz à tona a tentativa de introduzir luminosidade à minha produção, causando efeitos na composição pictórica”, explica Araken.

As pinturas e objetos de Araken, aparentemente diferentes na forma e no tipo de material, ficarão colocados lado a lado no espaço expositivo, traçando clara conexão entre eles. Entre os destaques está “Fortaleza”, pintura sobre tecido rendado no Ceará, iluminada por luz de led. Já com a obra “Capa”, o artista cria uma espécie de amuleto. “É uma peça simbólica de proteção para impedir as interferências externas”, sugere.

Sua experimentação gira em torno de variados suportes. Quem for à exposição encontrará ainda uma composição de poliuretano e duas esculturas que simulam prédios. Num dos edifícios, uma escada conduz ao topo onde se encontram três pessoas: um negro, um branco e uma índia. “Representa a nossa miscigenação à procura de uma identidade. O ver e o fazer artístico provocam interações e aprofundam o olhar sobre a realidade” sintetiza o artista.

Sobre o artista
Araken, piloto de caça, também incorpora à arte sua formação de filósofo e teólogo. Na década de 1970 graduou-se em Arquitetura e Urbanismo pelas Faculdades Integradas Bennet. Em 1998, estudou Filosofia na Faculdade João Paulo II e Teologia na PUC Rio. Em 2005 fez mestrado em Ciências Aeroespaciais pela Universidade da Força Aérea. Realizou mais de 16 exposições individuais e participou de mais de 50 coletivas. Entre elas, Centro Cultural dos Correios, em 1998; “Objetos do Tempo”, em 2004, na Galeria Ibeu; “Campo de Pouso”, em 2005, no Memorial da América Latina, em SP; e “Biblioteca”, em 2009, no MAM-Rio. Recebeu três prêmios por seus trabalhos, entre eles o prêmio Aquisição no XXII Salão de Abril, 1972, em Fortaleza, e o prêmio com a melhor exposição de 2004, na galeria IBEU.

SERVIÇO:
Título: Interações
Local: Galeria TAC
Abertura: 20 de junho, às 19h
Período da mostra: de 20 de junho a 16 de julho de 2017
Endereço: Rua Marquês de São Vicente, 52, loja 350, Shopping da Gávea.
Telefone: (21) 2274-4044
Horário de visitação: de 2ª a sábado, das 10h às 22h. Dom., das 15h às 21h.
Entrada franca | Classificação etária: Livre