Obra que foi lançamento da Bienal do Livro Rio deste ano, “Metrópole – Contos que a Vida Conta”, de RM. Santa’ Ana, reúne textos do autor com temática ácida, sarcástica e melancólica, sobre histórias de personagens comuns, moradores dos guetos periféricos. A narrativa é fictícia, em formas de contos, mas a temática bastante real, trazendo à lume a dura situação vivida nessas regiões. O livro segue a linha da Literatura Marginal, que surgiu nos anos 70, com obras de grande apelo crítico/ social, onde toda a trama e personagens, assim como seus autores, são frutos das regiões mais afastadas e marginalizadas dos grandes Centros Urbanos.

Editora Autografia

   Contos

   ISBN 978-85-518-0488-9

   162 páginas


Com uma linguagem bastante popular e coloquial, o que aproxima o público dos personagens e de suas realidades, RM. Sant’ Ana produziu uma obra que sai das ruas direto para as mãos dos leitores. Destacando as tristezas da miséria, diferenças socioeconômicas e as faltas de opções deste tipo de vida, o livro é notável.

Metrópole – Contos que a Vida Conta traz consigo uma denúncia social romanceada, provocando uma leitura profunda e envolvente. Perfeito para se manter na cabeceira e ler conto a conto, dia após dia, a qualquer momento, o livro proporciona um olhar diferenciado sobre as periferias mundo afora.

Sobre o autor:

Oriundo de um dos mais conhecidos guetos periféricos de São Paulo, a VILA BRASILANDIA, gerente comercial de profissão, artista plástico e escritor por paixão… Durante duas décadas trabalhou em empresas dos mais variados portes e segmentos, ingressou nos cursos superiores de Arte Educação, Letras e Mídias Digitais, antes de, finalmente se formar em Marketing. Flertou com o Teatro dos dez aos vinte e poucos anos, período onde tomou gosto por contar estórias e começou a escrever.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*