Nana Pauvolih era professora de história, com talento para a literatura erótica, e largou a vida no ensino para se dedicar a escrita. Escrevendo histórias picantes, intrigantes e sempre com personagens complexos, com o terceiro volume de “Redenção”, Nana teve mais de um milhão de visualizações apenas no wattpad.

Fenômeno literário, a legião de fãs de Nana tem até nome próprio, “nanetes”. Com foco principalmente no público feminino, a autora sempre apresenta seus personagens centrais de forma profunda, e os leitores se identificam facilmente. Além disso, quem lê suas obras se sente completamente preso a história.

A autora contou em uma entrevista ao jornal O Globo, em 2015, que há cinco anos atrás tinha diversos textos empoeirados em casa, mas que uma amiga a encorajou a publicá-los na internet e foi onde tudo começou. A autora fez tanto sucesso que, com apenas dois anos de carreira como escritora, conseguiu largar complemente a profissão de professora e pôde se dedicar integralmente à literatura.

No ranking de livros mais vendidos na Bienal de Minas em abril de 2016, feita pela Livraria Leitura (principal rede de livrarias de Minas Gerais) e publicada pelo portal Publish News, Nana ficou entre os 10 mais vendidos, dividindo a lista com nomes renomados como Jojo Moyes.

Chantagem, sua obra mais recente, traz uma história interessante e intensa que promete ser mais um sucesso.