Os 27 Crushes de Molly

Sobre Becky Albertalli

Foto -Becky Albertalli

Becky Albertalli é psicóloga, o que lhe proporcionou o privilégio de trabalhar com muitos adolescentes inteligentes, estranhos e irresistíveis, e por sete anos foi orientadora de um grupo de apoio em Washington para crianças com não conformidade de gênero. Mora em Atlanta com o marido e os dois filhos. Simon vs. a agenda Homo Sapiens é seu primeiro livro.


Narrativa

O que torna a leitura ainda mais diferente é a forma como Becky coloca personagens tão distintos e promove a diversidade dentro da narrativa com naturalidade. Molly é filha de Nadine e Patty, mães que são um capítulo a parte, tem um relacionamento muito aberto com suas filhas (tem a Xavier, que é a irmã mais nova) e é muito evidente tanto da Molly quanto da Cassie que namora Mina, uma panssexual¹. A narrativa ocorre de modo flúido e envolvente, os diálogos e acontecimentos são bem pertinentes. Becky usa seus conhecimentos de psicológa de um jeito que a narrativa tenha elementos importantes mas sem didatismos chatos, pelo contrário, são maravilhosos.

Will e Reid são totalmente opostos. Will é tipo o menino ideal, amigo de Mina, a companhia perfeita para encontros duplos (Will e Molly, Cassie e Mina). Enquanto Reid, não se encaixa nos 26 crushes que Molly teve ao longo da vida,  mas que tem sua graciosidade. Com o Will ela se sente insegura, enquanto com Reid, tudo acontece com normalidade e ela nem se da conta que está conversando tranquilamente com o garoto.

Definitivamente um livro leve mas que carrega em diversidade e não tem problema nenhum de ser assim. Afinal, o legal é ser diferente, certo?

¹ também denominada como omnissexualidade, polissexualidade ou trissexualidade é caracterizada pela atração sexual ou romântica por pessoas independentemente do sexo ou género das mesmas

Projeto gráfico

O trabalho gráfico do livro segue o padrão do anterior da autora, com uma capa chamativa e com elementos importantes da trama. A diagramação é confortável com recuo razoável e tornou a leitura mais agradável.

Considerações finais

Os 27 crushes de Molly, é mais uma surpresa boa de Becky, ela pega personagens fantásticos, longe de serem os mais perfeitos e mais bonitos do mundo e constrói uma narrativa de inclusão, repleta de personagens que retratam a minoria e mostram sua importância no conjunto da obra. Se eu indico? não tenham dúvidas!