A Diferença Invisível

ISBN-13: 9788582863985
ISBN-10: 8582863985
Ano: 2017 / Páginas: 192
Idioma: português
Editora: Nemo


Introdução

Em A Diferença Invisível, Marguerite é uma jovem de 27 anos que aparentemente tem uma vida normal: trabalha e mora com o namorado. Marguerite é uma mulher bonita, inteligente e se sente diferente. Marguerite tem uma constante sensação de descolamento, luta com o cotidiano e ao mesmo tempo, seus hábitos não podem ser modificados, ou o estranhamento é maior ainda. Sua vida muda quando começa a olhar mais pra si e descobre um Transtorno de Espectro Autista, desde aí, ela se permite viver a vida que a faz bem.

Sobre Mademoiselle Caroline e Julie Dachez

Foto -Julie Dachez

Julie é diagnosticada com um tipo de autismo (a síndrome de Asperger) aos 27 anos. Uma descoberta tardia, a qual transforma num trampolim para uma nova vida: ela para de se forçar a aceitar um cotidiano que não é para ela e decide viver plenamente com suas forças e suas fraquezas. Julie conta seu percurso, mas também fala de diferenças – no sentido amplo do termo -, de respeito, de tolerância e de autoaceitação. Seu blog (emoiemoietmoi.overblog.com) é acompanhado por vários autistas e profissionais de saúde.


Foto -Mademoiselle Caroline

Mademoiselle Caroline nasceu em Paris e vive na Haute-Savoie. É autora de vários álbuns humorísticos e autobiográficos, como Quitter Paris e Je commerce lundi. Em 2013, publicou Chute Libre, um relato sobre suas três depressões, que suscitou um grande interesse da mídia e dos leitores, e em 2015 lançou a adaptação em quadrinhos Touriste, do livro homônimo de Julien Blanc-Gras.

Narrativa

A narrativa é viciante, a vida de Marguerite não é fácil, ela sofre constantes pressões para se entrozar no trabalho, o namorado cobra bastante dela no quesito de fazerem coisas juntos e ela nunca se sente confortável. É importante ler uma HQ com um conteúdo tão atual e ao mesmo tempo tão preocupante. É difícil entender e compreender quem vive esse transtorno e ao invés de julgar, somos levados pra uma narrativa que demonstra o quão complexo isso pode ser. Através do pensamentos e as ilustrações, temos uma ligeira noção do quanto o Autismo detectado tardiamente, pode ser conturbado. No caso de Marguerite, ele meio que norteou uma vida nova a personagem, ela sempre sentia que algo estava errado e deixava passar, mas quando olha pra dentro de si, encontra e busca entender o que está acontecendo. Ela vai em busca de ajuda e tratamento e encontra um mundo novo, passa a compreender o mundo de uma forma muito mais intensa e vívida.

Projeto gráfico

O cuidado que a editora Nemo teve com o livro é notável. Gostei bastante da diagramação e a leitura como um todo foi agradável.

Considerações finais

A diferença invisível, é uma leitura que me abriu os olhos pra outro mundo. Quando o peguei para ler, imaginei algo totalmente diferente, mas que no fim, trouxe um ensinamento e uma reflexão muito além do esperado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*