As receitas globais na música subiram de 16 para 17 mil milhões em 2017. O maior crescimento vem do streaming e das assinaturas, com 43% do total.

De 2016 para 2017, as receitas com streaming cresceram 39% para os 7,4 mil milhões de dólares. De acordo com os números da MIDiA Research, a indústria da música cresceu pelo terceiro ano consecutivo, com as receitas globais a subirem de 16 para os 17 mil milhões de dólares. O aumento do streaming e das assinaturas ajudou a diluir o efeito negativo da quebra nos downloads e nos álbuns físicos de 783 milhões de dólares, noticia o Tech Crunch.

Segundo esta análise, as receitas nos EUA aumentaram 15%, com o streaming a ter crescido 63% para os quatro mil milhões de dólares.

Este estudo explica ainda que a facilidade de utilização do streaming levou a uma redução na pirataria no segmento da música desde 2013 e permitiu a descoberta de novos artistas e gêneros. Os utilizadores revelaram que cada vez mais usam playlists para ouvir música em vez do formato tradicional do álbum.

Fonte

comentários

  1. Acho que é a tendência mesmo, é muito cômodo e não é um valor considerável que se paga por mês, que é muito positivo pra evitar a pirataria.

  2. Viver de música não deve ser fácil.
    Principalmente quando os artistas veem o seu trabalho sendo pirateado sempre.
    Acho bom que o crescimento da indústria da música esteja crescendo .

    Trabalho reconhecido! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*