A Jornada – Erin E. Moulton 

Editora: Novo Conceito
Ano: 2011
Páginas: 200
Comprar: R$ 21,20

“A história começa lá em casa. Na montanha. Cinco quilômetros morro acima em uma rua poeirenta e esburacada, passando pelo pomar de Mr. Benny, logo depois da banca de legumes da Nanny Ann. Estamos no outono, minha estação favorita. E em poucos dias será meu feriado favorito: Halloween. É isso aí, aqui em Canton Creek Turnpike, é tempo de pegar doces e esculpir abóboras.” Quando as crianças ouvem histórias sobre lendas, mistérios e milagres, só podemos imaginar – de longe – o que estes contos podem significar em suas mentes. A história de A jornada surge assim: de uma senhora misteriosa, que vive entre as águas da floresta e é capaz de realizar milagres, a uma linda e comovente narrativa sobre o amor entre irmãs. Ao nascer fraquinha, com a vida em risco, Lilly desperta em suas irmãs uma necessidade heróica de providências. Tocadas pela tristeza que abate a família, elas se arriscam em uma jornada cheia de aventuras e situações muito incomuns. Entre florestas, quedas de água, pântanos, barulhos assustadores e caçadores nada agradáveis, as meninas lutam pela própria vida enquanto buscam a água milagrosa que deverá salvar sua irmãzinha. Um conto de fadas contemporâneo, escrito de forma sensível, que envolve o leitor nas maluquices das garotas e que é capaz de encantar e enternecer.

proibido

Introdução

Adoro livros que trabalhem a família como centro da narrativa. Demorei a ler o livro e acho que me apaixonei tanto pela trama que será um desafio falar sobre a mesma. Maple e Dawn, são fofíssimas.

Narrativa

Tudo surge quando a irmãzinha de Maple e Dawn nasce, a antiga lenda que ambas ouviam as leva viver uma aventura para salvar a irmã que necessita de um milagre. A trama é bem leve, rápida de ser lida e pouco enfática em muitos momentos. Os perigos os quais as meninas são envolvidas são divertidos (como o do urso e as comidas) e outros nem tanto (como o rio e os caçadores), pois as deixam no limite entre a vida e a morte.

Ouvi/li muita gente reclamando em função das meninas serem bem novas, mas acho que isso não influencia para a trama. A medida certa de ações são condizentes com a ideia das garotas. As garotinhas dessa faixa de idade são muito mais sabidinhas que nós na infância. É claro que ambas no meio da mata durante tanto tempo é de se desconfiar. Mas o encanto está na vontade de fazer algo por um ente querido, mesmo que antes de saírem, não haviam conhecido a pequena irmãzinha. Maple é a corajosa e Dawn a inteligente irmã mais velha. Duas personagens que roubaram meu coração em poucas páginas, pelas características que cada uma possuí e pelas conversas e a ingenuidade mesclada com a força de vontade que ambas possuem.

Momento Macchiato

“- É isso aí, são uns 15 quilometros. Vamos jogar mais lenha nessa fogueira.

Ponho mais uns galhinhos no fogo e estico as pernas em direção ao calor. Dawn pode não estar a meu favor, mas também não está contra mim. O melhor que pode acontecer é que a viagem seja rápida e que a gente não dê de cara com os malditos guardas” – pág 85.

Considerações Finais

Além desse livro traduzido pela novo conceito, a autora possuí outro livro chamado Tracing Stars que será lançado no verão de 2012 nos EUA pela Penguin Books, confesso que estou ansiosa para lê-lo.

Quanto ao A Jornada, termino dizendo que deveria ter lido bem antes essa encantadora história pois é tão bonito ver histórias sobre famílias que se amam incondicionalmente Em meio a tanta injustiça, covardia e falta de amor, um pouco de paz é um modo bem gostoso de partilhar momentos incríveis.

Quem já leu o livro? O que achou?

Quem não leu: LEIA! Pois espero que se encante tanto quanto eu.

comentários

  1. Oi…meu bem

    eu ainda não li esse livro….gostei da capa…gosto de borboleta…=) sua resenha me deixou afim de ler…vai pra lista….eita lista mega essa minha kkkkkkkkkk….adorei o desenho…sempre gosto deles….vc sabe =)

    Jaira Livros e Versos

  2. Dizem que esse livro é maravilhoso, além de lindo! Vi em uma caixinha de correio as páginas dele e morri! Eu quero ><

    Gostei bastante da sua resenha, tinha lido outras e só me apaixonei mais pelo livro.

    Bejinhos amore.
    Escrevendo Mundos

  3. O livro me cativou desde a capa, pois amo borboletas,sua resenha me deixou interessada mais ainda, vou comprar o livro assim que minha listas me permitir.
    Aymé tb andei sumida e desanimada de tudo, mas retornei melhor e mais descansada, aproveitando para voltar as minhas visitas e comentários nos blogs amigos, desculpa pelo sumiço querida, mas acho que vc entende né?
    Beijos.Vivi
    Razão e Resenhas

  4. Livro que tem borboleta nacapa me ganha fácil,fácil… adoro borboletas! Achei tua resenha tão tocante… acho q vou comprar esse livro e furar a fila das leituras kkkkkkk
    Beijos!

  5. Aiii, Amy. É até judiação eu ler essa resenha. Faz muito tempo que quero ler esse livro, e a resenha só intensificou isso. É o tipo de história que me atrai. =D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*