Beijada por um Anjo 2 – A Força do Amor Elizabeth Chandler –

A Força do Amor

Edição: 1
EditoraNovo Conceito
ISBN: 9788563219176
Ano: 2010
Páginas: 256
Comprar: R$ 16,91

“Sei que o perdi… Tristan está morto. Jamais poderá me abraçar novamente. O amor termina com a morte.” Ivy Quatro semanas se passaram desde o acidente em que Ivy Lyons perdeu Tristan, o grande amor de sua vida, e deixou de acreditar nos anjos. Os dias têm sido difíceis e para superá-los Ivy busca forças na família e nos amigos. Sua grande motivação agora é ensaiar para a apresentação de piano no Festival de Artes de Stonehill, já que Suzanne, sua amiga de infância, pensando em animá-la, fez a inscrição, mesmo contra a sua vontade. Ainda sem saber lidar com os seus poderes angelicais, Tristan Carruthers conta com a ajuda de Lacey – um anjo mais experiente – para aprender a tocar nas pessoas, canalizar energia e voltar ao passado. Assim, os dois partem na busca por respostas para o acidente, por uma maneira de Ivy sentir Tristan e, principalmente, de mostrá-la que o acidente foi, na verdade, um assassinato. Todo esforço de Ivy para superar a perda de Tristan é interrompido por pesadelos que a fazem reviver o dia do acidente e se misturam com fatos do dia do suicídio de Caroline, ex-mulher de Andrew, marido de sua mãe. O temor de Ivy é acalantado nos braços de Gregory, seu irmão adotivo. Angustiado pelos contínuos pesadelos da amada, Tristan decide que é a hora de fazer contato e segue seu objetivo com a ajuda de Lacey. Mas como aproximar-se de Ivy se ela não mais acreditava em anjos e ele agora era um? O amor que os une será o canal para Tristan se aproximar de Ivy e alertá-la sobre as pessoas que estão ao seu redor. Será que todos em que ela confia são realmente seus amigos?

proibido

Introdução/Premissa

Em relação ao primeiro a trama é um pouco mais densa e deixa menos a desejar. Ainda não está totalmente interessante. Mas ela tem uma boa premissa. Ivy perdeu as crenças em anjos e Tristan faz o possível para alertá-la do perigo. O amor entre os dois é bem intensificado e tem tons muito bonitos. Há pequenas referências aos romances clássicos, o que agrada quem gosta de gênero. Phillip ainda se sobressai. Beth tem pouca participação. Suzana parece mais no livro, embora não seja tão amiga de Ivy, como achávamos que era. Gregory e Eric dividem o papel de vilões, o que atrai mais para o que pode acontecer no seguinte.

Narrativa

Elizabeth melhorou muito a evolução da história, ela toma uma proporção bem acertada. Termina com algo que assusta/comove e o clímax não foi revelado logo de início. Ela atrai muito mais, pois os personagens estão mais densos e condizentes com suas atitudes. O romance que acontece entre Ivy e Gregory é meio macabro. Fiquei com essa sensação durante todo o livro. Percebia que havia algo errado e notei que havia não revelado completamente o que instiga muito mais a ler do que o anterior. Tem um bom ritmo e boas cenas. Um livro que merece ser lido para quem se decepcionou com o primeiro livro da série.

Momento Macchiato

” -Me diga uma coisa – disse, recuperando-se do susto. – Se eu pegar umas calças de caubói, você para de puxar os “erres”? – Clarro que não! Prefirro assim!  – puxou-a para dentro do vestiário. – E, atrrevo a dizerr, querrida, que seu pescoço é adorrável!

Ivy riu. Ele mostrou os dentes afiados e começou a fingir mordiscar o pescoço dela, provocando cócegas.” – pág 182.

Considerações Finais

O livro amadurece e ganha corpo. Ivy começa a ser compreensível, suas atitudes também. Tristan se assemelha muito a Edward. O cuidado e a necessidade de proteção é algo que comove muito as garotinhas. Então quem é team Edward, com certeza vai gostar do livro, pois Tristan com seu jeito de menino consegue comover. Phillip durante a trama comenta sobre ele. É bonito ver a relação de ambos e a tranquilidade de Phillip em lidar com o fato de Tristan ser o seu anjo protetor. Leve, reformulada, com toques de suspense e bem humorada.