Tudo o que ela sempre quis – Barbara Freethy 

Tudo o que ela sempre quis

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630205
Ano: 2012
Páginas: 320

Ela era a melhor amiga deles, ou assim eles pensavam — até anos mais tarde, quando seus segredos os levam a uma perigosa busca pela verdade sobre quem ela realmente fora… e por que morrera… Dez anos atrás, em uma festa louca, a linda e estonteante Emily caminhava para sua morte, deixando seus três melhores amigos e suas “irmãs” — Natalie, Laura e Madison — devastados. Nenhum deles esquecera aquela noite — ou o papel que cada um teve na morte de Emily, a culpa que os persegue e a perda que ainda sofrem. Agora, um escritor desconhecido entra na lista dos livros mais vendidos com um romance similar à história deles. Quem é ele? Como ele sabe os detalhes íntimos de suas vidas? E por que ele está acusando um deles como assassino? Quando eles começam a desvendar a verdade sobre a amiga em comum, irão redescobrir um amor que ela perdeu há muito tempo e descobrir segredos que vão mudar sua vida para sempre…

proibido

Introdução

Eu tinha expectativas totalmente contraditórias. Gosto quando isso acontece. Principalmente porque a capa do livro evoca outro tipo de temática na narrativa, foi uma surpresa boa. Pois se trata de um livro de suspense com uma dose bem leve de romance e reencontro.

Narrativa

Barbara tem uma narrativa agradável, medida e meticulosa. Depois de alguns anos surge um escritor que narra um incidente trágico na vida dos personagens. A morte de Emily na festa e os possíveis assassinos, o que de fato acontece está bem longe do que escreveram. Natalie sofre as consequências de seu nome aparecer em vários lugares como a possível mentora desse brutal crime que na época foi visto como acidente. Gosto de livros que surpreendem no final, cogitamos n possíveis responsáveis pela morte. Porém até o final ficamos sem saber de quem é o mentor. Eu jamais imaginaria, pois em cada situação aponta para um possível.

Momento Macchiato

“Laura desligou e olhou para o extrato bancário. Ela havia encontrado 15 mil dólares que surgiram inexplicavelmente na conta dele. Só faltava encontrar o velho diário roxo com segredos que poderiam incriminá-lo. Isso porque Natalie dissera uma coisa indiscutivelmente verdadeira sobre Drew: que ele faria de tudo para se defender.” – pág 166

Considerações Finais

Recomendo a todos que gostem de um pouco de suspense. O livro te faz viajar em várias possibilidades. Os segredos revelados te fazem transpirar. Talvez seja o melhor livro dos lançamentos da editora desse mês. É bacana ver como um livro pode te surpreender. O que de fato aconteceu enquanto lia.

Gosto de romances policiais e a mescla da situação do escritor do livro também deu uma encorpada na história. Ela tem grande potencial. Espero ver outras publicações da autora por aqui.