Você Está Sendo Vigiado

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580410686
Ano: 2012
Páginas: 272

Patrick Davis tinha um sonho: ver seu nome nos créditos de um filme. Mas não imaginava o preço que teria de pagar por isso. Logo depois de vender seu primeiro roteiro a um estúdio, sua vida entra em colapso. Ele não consegue se firmar como roteirista de Hollywood e, para piorar, seu casamento mergulha numa crise.

Misteriosamente, Patrick passa a receber DVDs com gravações dele e da esposa dentro de casa. Após descobrir câmeras escondidas, o casal procura a polícia. Dias depois começam as ligações e os e-mails anônimos propondo um acordo para que tudo volte ao normal. Desesperado, ele não hesita em aceitar a oferta.

Mas sua decisão se revela um erro. Logo ele se vê envolvido numa rede de intrigas que pode custar sua vida e a das pessoas que ama. Cada vez mais acuado, Patrick percebe que só há uma saída: superar seus inimigos ocultos no próprio jogo deles.

Eletrizante da primeira à última página, Você está sendo vigiado foi um enorme sucesso de crítica nos Estados Unidos, fazendo com que Gregg Hurwitz fosse apontado como uma das revelações do suspense, comparado a grandes mestres do gênero, como Harlan Coben.

proibido

Introdução

Eu sou suspeita a falar de livros do gênero. Um dos motivos de escolhê-lo para resenhar, foi o fato da trama ter como protagonista um roterista de Hollywood que começa a ser filmado em sua residência, por alguém e assim o jogo de intrigas, mentiras e muito suspense.

Narrativa

A escrita de Gregg é totalmente viciante. Lembro que nas primeiras duas páginas já estava segurando o livro com mais firmeza e a vontade de desvendá-lo era muito grande. Confesso que não acertei sobre o seu fim, de fato foi muito bom não ter acertado, pois Gregg pode me mostrar que histórias assim podem ter versões muito mais interessantes, inovadoras e fortes de se ler. É um pouco maldoso da minha parte, mas ele tem a escrita e o desenvolvimento muito próximo dos livros do meu (amado) Harlan Coben. Isso contribuiu bastante para que a história de fato fluisse.

Um dos motivos para atração do livro é o fato de que no mundo em que vivemos é muito comum se sentir vigiado/perseguido por alguém. Eu já me senti vigiada, não sei se de fato fui. Mas é algo que provoca bastante medo, tensão e arrepios. A trama de Gregg mesmo que não seja sobre nós, dá pra ser sentida, vivida e tem de ter bastante sangue frio para ir adiante. O que me deixou um pouco confusa é como ele trabalha para a resolução da trama. Achei bastante inconclusiva e fria. Nada que pudesse ser lembrado por ter sido criativo, voraz ou interessante. Nesse ponto, o livro de Gregg deixou bastante a desejar. É aquele livro que começa bem e infelizmente descarrila na melhor parte do livro.

Momento Macchiato

“Confuso, afastei-me da TV e me sentei, derrubando a cadeira e me estatelando no chão. Eu não conseguia tirar os olhos da tela, ainda que o comercial tivesse chegado ao fim.

De repente a porta se abriu e Kent Gable entrou acompanhado de alguns homens de terno. Reparei no volume dos coldres sob seus paletós, com distintivos reluzindo nos cintos. A divisão de roubos e homicídios se materializava à minha frente. Caído no chão, achei Gable ainda mais alto. O piso daquela sala tinha a temperatura da morte. Em fração de segundos um arrepio se espalhou pelo meu corpo.

– Desculpe, Patrick – falou. – A lua de mel chegou ao fim.” – pag 144

Considerações Finais

Confesso que não conhecia o autor e me surpreendeu saber que ele já tem 11 livros publicados e uma longa carreira no cinema e no mundos dos quadrinhos. Procurarei mais obras do autor para ler e comentar para vocês, ok?

comentários

  1. A sinopse já tinha captado minha atenção para o livro e sua resenha me deixou super curiosa para descobrir quem é que estava vigiando o Patrick. Adoro livros com suspense.

    Um leve bater de asas para todos!!!!!!

  2. Não conhecia esse livro. Mas, já que é comparado a Harlan, entrou para minha listinha rs
    Achei a história bem interessante. Adorei a resenha.
    Beijinhos,
    fulanaleitora.blogspot.com.br

  3. Oi!
    Uma coisa que eu adoro em livros: narrativa viciante. E ao ler isso na resenha, já fiquei interessado. Não tinha lido muitas críticas positivas, mas gostei da sua. E que pena que não terminou tão bem.
    Abraço!

  4. Quase pedi esse livro pra editora uma época, mas como não sabia se ia gostar, acabei ficando com A Cabana. Hoje me arrependo, tenho certeza que esse é muito mais minha cara!

  5. Já conhecia esse autor mas não me interessei pelos seus livros devido ser um gênero que não costumo ler, o único que me interessei foi “quando ela se foi”. Pela resenha gostei desse livro também. Posso dizer que fiquei curiosa.

    Bjs
    http://ladyofthebooks.blogspot.com.br/

  6. Esse livro parece ser realmente bom! Também amo romances policiais, histórias de suspense, mistério e intrigas, e acho que o livro se encaixa bem nisso! Gostei também do final não ser previsível, é sempre ótimo fugir do óbvio! Com certeza pretendo ler!

  7. Oi Amy,

    Enquanto você lia senti seu entusiasmo nas nossas conversas. Já conhecia esse livro mas nunca tive um interesse muito grande em conhecê-lo, coisa que mudou agora.

    Beijos, amore.

  8. Também não conhecia ainda esse autor, mas se foi comparado com Harlan com certeza deve ser mesmo bom. A historia é super intrigante, adoro esse genero. Espero poder ler. Bjksss

  9. Sou simplesmente apaixonado por livros desse gênero. Também não conhecia esse autor, mas se você falou que ele tem uma escrita e desenvolvimento parecidos com um dos grandes nomes do gênero, Harlan Coben, já mostra o quanto esse cara é bom. Uma pena não ter sido bom do começo ao fim, mas mesmo assim, deve ser muito interessante.

    @_Dom_Dom

  10. Eu também não conhecia o autor. Mas quando vi esse livro e li a sinopse de cara já me interessei pela história. O que me desanimo na resenha foi saber que o livro é ‘descarrila na melhor parte do livro’. Porém a escrita dele é totalmente viciante isso é bom!!

  11. Uau! Adorei a resenha, Amy. Confesso que num primeiro momento, ao observar a capa (sem reparar no nome do autor) jurei que fosse um livro do Harlan Coben (o que que coincide com o teu comentário a respeito da semelhança da escrita de Gregg ao mesmo, rs). Fiquei extremamente curiosa para ler este livro!

  12. Não conhecia o autor, mas já havia ouvido falar do livro, apesar de nunca ter lido uma resenha.

    Parece ser um livro muito interessante e tenho vontade de ler (afinal, como vc mesma disse, quem nunca se sentiu perseguido ou vigiado?)

    Mas ao mesmo tempo não sei se leio. Já pensou se fico paranoica com isso? UAHSIUAHSAIUSHIAUHS

  13. Já li esse livro e o desenrolar da estória é otimo, porem o final não é lá essas coisas. A parte que invadem a casa dele e ele tá no sofá dormindo D: NOSSA

  14. a sinopse dele é bastante interessante mesmo. é o gênero que mais gosto.
    vai ter promo dele também?
    bju

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*