A Síndrome [E] – Franck Thilliez

 

SINDROME_REVIEW

 

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580573237
Ano: 2013
Páginas: 368
Tradutor: André Telles

Um estranho caso vem atrapalhar as férias de verão de Lucie Hennebelle, tenente de polícia em Lille. Seu ex-namorado ficou cego depois de assistir a um filme mudo, anônimo, com um roteiro enigmático, concebido por uma mente doentia. Simultaneamente, o comissário Franck Sharko, veterano da Divisão de Homicídios e analista comportamental na Divisão de Repressão à Violência, passa por um tratamento na tentativa de curar a esquizofrenia.

No norte da França, cinco cadáveres não identificados foram encontrados sepultados a dois metros de profundidade mutilados de maneira atroz e em estado de decomposição avançada e Sharko cede ao chamado da aventura. Enquanto Lucie descobre os horrores escondidos no estranho filme, um misterioso informante do Canadá aponta-lhe o elo entre aquele rolo e os cinco cadáveres.

Um único e mesmo caso, graças ao qual Lucie e Sharko, tão diferentes e ao mesmo tempo tão próximos em sua concepção do ofício, irão se encontrar. Das favelas do Cairo aos orfanatos do Canadá nos anos 1950, os dois colegas irão se deparar com um mal desconhecido, batizado como “síndrome E”. Uma realidade assustadora que revela como o ser humano pode ser capaz das maiores atrocidades.

proibido

Introdução

Sindrome E pertence ao gênero que mais leio. Thrillers são os meus favoritos. A história é bastante consistente. Há muitas referências cinematográficas incutidas no mistério. O que faz o leitor ficar doidinho para entender o que acontece.

Narrativa

Lucie Henebelle é tentente da polícia, está de férias e é interrompida pelo seu ex-namorado – Ludovic, apaixonado por cinema e estava adquirindo um lote de filmes do filho de um colecionador – fica cego vendo um filme anônimo.

O investigador Frank Sharko é afastado do seu serviço e acompanha as investigações de cinco cadáveres enterrados e mutilados que foram encontrados durante uma escavação. Lucie recebe um telefonema e os dois acontecimentos levam ao mesmo caso. Lucie vai se unir a Frank.

Ambos os personagens são bastante desenvolvidos durante a trama, não falta detalhes, temos todas as informações que precisamos. O mais gostoso da narrativa é que sempre que virar uma página algo novo entra como pista ou acontecimento que faz com que o caso tenha várias reviravoltas. A Síndrome [E] surpreende em sua conclusão.

Quote favorito

– Os olhos… A luz, depois a imagem, depois o olho, depois o cérebro, depois a síndrome E… tudo está ligado, compreendem agora? – 361

Considerações finais

Uma narrativa bastante carregada de informação e nem um pouco sutil. Ela faz com que o leitor fique vidrado na trama e que as páginas virem sozinhas para a solução do caso seja feita. Confesso que Síndrome [E] é mais do que um thriller é um exemplo de como uma boa trama faz um bom livro.

Leitura para aqueles que como eu adoram um bom thriller e estão dispostos a entrar em um livro eletrizante e super desenvolvido por um ótimo autor.

Sorteio

Se quiser ler esse livro participe! A promoção vai até dia 30/05. Boa sorte!

comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*