Edição: 1
Editora: LeYa
ISBN: 9788580448207
Ano: 2013
Páginas: 304
Tradutor: Tatiana Leão

“Está aí, Satã? Sou eu, Madison.” É assim que sempre se apresenta a narradora de treze anos de Condenada, novo livro de Chuck Palahniuk: uma sombria, irreverente, hilária e brilhante sátira sobre adolescência, Inferno e Satã. Madison é filha de um bilionário e de uma atriz de cinema narcisista, e morre por overdose de maconha. Ora, mas alguém morre por overdose de maconha? Essa é a pergunta que todos fazem a Madison e, com o decorrer do livro, entendemos como, de fato, as coisas aconteceram. Palahniuk nos mostra um enredo intrincado, cheio de idas e vindas e situações inusitadas. No Inferno, a condenada Madison partilha sua danação com um grupo distinto e inusitado de pecadores: uma líder de torcida usando sapatos de marca falsificada, um jogador de futebol americano, um nerd com conhecimentos surpreendentes da história mundial e um roqueiro punk de cabelo azul. Ao longo do caminho, Madison procura entender sua vida, sua morte, seus pecados e sua adolescência perdida – tudo isso enquanto tenta obter a atenção de Satã.

proibido

Introdução

Já gostava muito dos livros de Chuck pela sua criatividade de abordar temas que muitos autores praticamente passa despercebido. Com personagens fortes, envolventes e com algo além da própria narrativa a ser explorado. Em Condenada não é diferente, pelo contrário, ele se supera cada vez mais.

A premissa do livro é que uma garota chamada Madison Spencer, morreu aos treze anos, ela acredita que foi por uma overdose. O leitor acompanha toda a jornada da protagonista no Inferno.

Narrativa

Embora o tema seja bem mórbito, Chuck trás uma proposta totalmente diferente da que temos de como é o inferno. Com um tom divertido e non sense. O tema assusta um pouco para quem nunca leu Chuck, mas o que mais acho divertido dos livros dele é que embora o tema seja pesado há uma maneira mais leve de trabalhar a proposta (isso não se aplica ao Clube da Luta, porém em O Sobrevivente, o tom de humor é bem presente na narrativa).

Além da jornada de Madison, acompanhamos alguns momentos ela nos conta sua vida antes de morrer.

Madison é uma garota genuinamente divertida, muitos leitores vão se encantar pelo jeito em que ela lida com a situação. Ela é o total centro da narrativa. Os novos personagens que são inseridos apenas funcionam como um caminho pelo qual Madison precisa passar.

Quote Favorito

“Está aí, Satã? Sou eu, Madison. Não considere o que tenho a dizer como bronca.

Por favor, tome o que estou prestes a falar como um retorno estritamente construtivo. Pelo lado positivo, você tem cuidado de um dos maiores e mais bem-sucedidos empreendimentos da história da… bem, da história. Conseguiu fazer crescer sua fatia de mercado apesar da competição opressora de um competidor direto e onipotente. Você é sinônimo de tormento e sofrimento. Mesmo assim, se puder ser bem honesta, seu nível de serviço ao consumidor é um saco.”

Considerações Finais

O livro é um bom começo pra narrativa que é dividida em 3 livros. Doomed será lançado nos EUA no dia 8 de outubro. Espero que venha para o Brasil ainda este ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*