Rose na Tempestade

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581632834
Ano: 2013
Páginas: 240

No meio de uma terrível nevasca, a cadelinha Rose insiste em dar conta de seu trabalho como pastora enquanto nos deixa a par de suas curiosas reflexões: onde está Katie, que ela nunca mais viu, embora seja capaz de sentir sua presença em todo lugar? Quem será aquele cachorro selvagem que parece seu amigo? Por que Carol, a mula, fica parada mesmo debaixo de toda a neve que cai? E onde foi parar Sam, que sumiu depois daquele barulho todo? Mas Rose não tem muito tempo para suas reflexões divertidas — e às vezes bem corretas. Agora ela deve voltar sua atenção para uma coisa muito mais séria: correr atrás de Sam, tentar encontrá-lo e, quem sabe, salvá-lo. No entanto, alguns perigos podem ser intransponíveis para uma cachorrinha…

proibido

Introdução

Adoro histórias que tem como personagem principal, animais. Sejam eles cães, gatos, animais silvestres e etc. Nessa história não foi diferente, Rose encanta pela sua inteligência. A lealdade de Rose com Sam e Katie é incrível.

Narrativa

A narrativa de Jon, vicia. Em poucas páginas já estamos entregues a trama. Sam é o dono de Rose, eles moram em uma fazenda em Granville. Sam está sozinho, pois Katie faleceu devido a uma doença. A única companheira que tem é Rose, uma border collie e juntos cuidam da fazenda, mas a região em que moram é bem arriscada e uma nevasca se aproxima. Rose está com Sam desde novinha, e desempenha seu trabalho como pastora desde muito cedo. Lembrando que o Border Collie é uma das raças mais inteligentes de cachorros que se tem pesquisado, são extremamente rápidos e aprendem com muito mais facilidade que outros cachorros. Rose cuida principalmente das ovelhas. Aos poucos foi se tornando alguém indispensável no quesito organização da fazenda. Essa nevasca como toda e qualquer é bem rigosa e perigosa. Eles não tem fácil acesso a cidade, ou seja, qualquer eventual problema, precisam enviar sinais para que alguma pessoa veja e venha ver o que acontece.

O autor usa a narrativa em terceira pessoa, ou seja, não é totalmente aos olhos de Rose, porém, o centro da história se concentra na cadela. É lindo ver a cumplicidade e a lealdade presente em Sam e Rose. O amor incondicional é transmitido por palavras. Pode ser bem difícil acreditar que alguém chegaria a transpor tal sentimento em palavras, mas Jon Katz, consegue de forma bem simples. Eu acho que o livro realmente dá certo por ter um diálogo simples, sincero e carregado nas emoções. Se houvesse algum deslumbramento, talvez não teria o mesmo impacto que o livro dá ao leitor. Em tempos em que empresas sacrificam cães em benefício de pesquisas, o livro é uma patada na cara de quem acha que cães não tem sentimentos.

Eu sempre fiquei com pé atrás de ler livros desse gênero, pois nem sempre há um final feliz (já me provocaram intensas horas de choro). Pois de fato torcermos por Rose, ela é uma heroína e uma guerreira. Enfrenta com vontade todas as dificuldades que aparecem e não pensa em desistir em nenhum momento, ou seja, é uma personagem persistente e corajosa.

Uma narrativa ágil, fácil de ser lida e contada através da perspectiva de Rose, em sua maior parte, pois temos muito do sentimento de Sam incutido na trama.

Diagramação

Capa excelente, com diagramação confortável e bem trabalhada. Rose é uma personagem e tanto, condizente com o que a editora propôs. Ótima escolha de cores e de imagem.

Considerações Finais

É um livro recomendadíssimo para aqueles que amam cães e acreditam, entendam a importância e a alegria de ter um companheiro tão fiel. Jon Katz fez um livro riquíssimo em detalhes e principalmente, com uma boa história. Por enquanto, é o meu livro favorito dos lançamentos de outubro da editora.