Paris Apaixonada

Edição: 1
Editora: Casa da Palavra
ISBN: 9788580449143
Ano: 2014
Páginas: 360

Em 2009, a autora best-seller do New York Times Eloisa James deu um passo com o qual muitas pessoas sonham: vendeu a casa, tirou um ano sabático no emprego de professora universitária de Literatura Shakespeariana e mudou-se com a família para Paris. Paris Apaixonada: Um Livro de Memórias registra seu alegre ano em uma das mais belas cidades do mundo.

“No início do nosso ano na França, eu decidira que comeria de maneira aventureira enquanto estivesse aqui e, neste espírito, eu havia pedido uma iguaria local: tête de veau. Cabeça de vitela. Agora eu via que a tête havia sido transformada em uma pequena torta – sobre a qual uma crista de galo avermelhada e flácida servia de decoração. Monsieur le Garçom reapareceu e explicou que a crista de galo cozida era o acompanhamento perfeito para uma torta recheada de cérebro e que eles deveriam ser consumidos juntos. Foi quando Luca abandonou seu protesto silencioso e fez sua primeira contribuição para sua festa de 16 anos: um exagerado barulho de regurgitação.”

proibido

Introdução

O livro Paris Apaixonada é como a própria capa já diz, um livro de memórias. Nele, Eloisa James, após descobrir que possui câncer, vende sua casa e passa um ano sabático em Paris e suas redondezas. O livro embora seja bem curtinho, é são relatos engraçados, um pouco solitários e alguns muito curiosos.

Narrativa

A narrativa de Eloisa é bem acessível, os relatos dessas memórias vividas na Europa, raramente são datadas pelas autora (o que me incomodou um pouco, pois não se sabe quando foi determinada coisa…só temos uma noção de ano e época festiva). O livro contém um pouco de tudo, coisas do cotidiano dessa professora universitária, dos filhos, marido, parentes e até um cachorro com problemas de peso chamado Milo. Embora sejam trechos como flashes de memória, é possível sentir muito do ambiente e do cenário no qual o livro é criado. É tudo tão fresco, é como se Eloisa nos convidasse pra ir juntamente com ela e vivenciar suas experiências.  No livro podemos conhecer também os filhos de Eloisa, Ana e Luca e em alguns relatos, o marido Alexander.

O mais interessante, que embora ela tenha a doença e sua mãe tenha morrido da mesma, o livro não tem um tom de lição, ele é extremamente alto astral e focado em relatar todos os acontecimentos felizes e alguns um pouco decepcionantes. Mas nada que estrague a trama. O livro tende a não agradar aqueles que preferem uma linearidade, pois são vários assuntos, vários dias e sem nenhuma data citada (embora o ano e as datas festivas fiquem fáceis de identificar). São vários prensamentos e situações narradas soltas e independentes (em sua maioria).

Diagramação

A diagramação do livro ficou bem charmosa, começando pela capa. Evoca bastante da sofisticação e imprime a sensação de algo bom com o qual o leitor vai lidar. A edição em si, está muito bem revisada, não encontrei erros de gramática ou digitação que comprometam a leitura.

Considerações Finais

Paris apaixonada é um livro muito interessante, embora Eloisa seja diagnosticada com câncer, é um livro bastante feliz. Pé no chão e muito realista. Além de viajar com as palavras da autora, podemos conhecer os familiares que acabam ganhando um tom tão familiar e próximo que o livro flui de uma maneira bem mágica. Ótimo para uma leitura descontraída em algum feriado ou final de semana ensolarado. Quem tem alguma paixão assumida ou secreta por Paris, vai se encantar bastante. Pois irá encontrar traços e situações bem comuns da cidade.