Verão Cruel

Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 9788542801729
Ano: 2014
Páginas: 184
Tradutor: Carolina Caires Coelho

Colby Cavendish, uma ex-nerd, decide mudar radicalmente sua própria imagem. Está ansiosa por participar de festas descoladas com a turma da praia e, se tudo der certo, ficar com o cara mais gostoso da escola, Levi Bonham. Mas seus planos vão por água abaixo quando seus pais a mandam passar férias forçadas na Grécia com sua tia. Presa em uma ilha sem shoppings e sem sinal de celular, ela teme ser rapidamente esquecida por seus amigos. Mas eis que conhece Yanni, um deus grego, e tudo muda. Colby acaba confusa e tudo indica que aquele sentimento será mais que uma simples paixonite de verão…

proibido

Introdução

Verão Cruel é um livro da autora consagrada, Alyson Noël, diferente de suas outras histórias. A autora cria um romance em uma pequena ilha da Grécia chamada Tinos. Em um cenário paradisíaco, Colby está revoltada pois foi mandada pelos pais a passar as férias de verão com sua tia. Em casa, ela via constantes brigas e discussões dos pais, em processo de divórcio, ela sente que tudo o que há de ruim está acontecendo nesse momento, e leva como um castigo, poder desfrutar de um ambiente completamente diferente do qual está acostumada. Em sua estadia por lá, ela vai todos os dias a uma lanhouse e decide criar um blog para documentar essa viagem forçada.

Narrativa

A narrativa de Alyson é bem linear de fácil compreensão. Embora eu não tenha ido com a cara de Colby em função de suas atitudes iniciais, quando ela passa a documentar sua viagem no blog, ela ganha um tom mais divertido e descontraído o que não faz pensar que ela não passa de uma birrenta e que devia aproveitar a chance que teve de passar um tempo em um lugar diferente e incomum a maioria das pessoas. Embora a conclusão seja bem óbvia e comum nesse tipo de narrativa, o livro ganha pela mudança da autora em escrever outros tipos de livros. Ela se saiu bem diante dos livros que estão sendo lançados nesses tempos. 

Os personagens secundários ganham charme aos olhos de Colby. a tia de Colby (Tally) e o namorado dela são muito queridos e fazem o possível para que ela fique confortável e feliz mesmo sem ter contato por telefone e internet sempre que quiser (algo que ela reclama diversas vezes). Aos poucos Colby amadurece durante a trama, notamos que ela se deixa viver essas férias com tanta intensidade e isso só acontece quando ela conhece realmente, Yanni. Um garoto grego, bonito, perfeito e que se mostra muito interessado por ela.

Diagramação

A diagramação do livro é simples, porém bem explorada. Na capa temos Colby e Yanni se divertindo em uma praia de Tinos. O livro embora tenha um título “negativo” a imagem já denota, que não há nada de cruel. O interessante é que forma uma curiosidade bem saudável em saber o que há de tão cruel nesse verão. 🙂

O que de fato me incomodou foi a falta das famosas fotos que são descritas por Colby ao longo da trama, as descrições são sempre divertidas e fazem com o que leitor realmente queira vê-las.

Considerações Finais

Como dito anteriormente, se houvessem as fotos que são publicadas por Colby no blog,  o livro teria muito a ganhar. Mas no geral, o livro mostra bastante daquela pequena cidade na Grécia. Eu sempre gostei de livros ambientados nesse país, e acho que Alyson acertou em cheio no cenário descrito. Embora não tenha morrido de amores por Colby, o livro ganha muito quando ela começa a perceber que aquele verão não tem nada de cruel.

comentário

  1. Hey
    A avaliação me animou com a leitura, às vezes a gente vê livro fino e gosta de julgar =x
    Dá Alyson só li os de fantasia mesmo e até gostei.

    Grécia? Ai adoro, e já concordo que deveria ter as fotos sim

    bjs
    Nana 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*