Edição: 1
Editora: Novas Ideias
ISBN: 9788581634104
Ano: 2014
Páginas: 288

Todo mundo tem uma amiga que vive procurando defeito em todos os pretendentes. Um é alto demais, o outro é baixinho; um terceiro não é suficientemente bem-sucedido. E tem ainda aquele que é perfeito demais… A expectativa por uma boa companhia é tão grande que a cabeça da mulher se enche de dúvidas: “Ele é a pessoa certa para mim? Ele é O CARA!? Será que existe Príncipe Encantado? Pior ainda: será que fiquei esperando tanto que não reparei quando ele passou por mim?”. Talvez o homem que a sua amiga – ou você, mesmo que não admita – tanto espera não exista. E talvez você nunca tenha pensado nisso. Ninguém é perfeito. Todos têm defeitos — sim, inclusive as mulheres! Mas são justamente as pequenas diferenças que deixam tudo mais interessante.

proibido

Introdução

A busca pelo cara perfeito não é uma novidade. Porém, em Mulheres que escolhem demais, temos Lori Gottlieb discorrendo sobre o comportamento feminino e como lidam nessa incessante busca pelo homem ideal.

Narrativa

Na narrativa de Lori, encontramos discurso de diversos casos e especialistas que falam sobre estatísticas e pensamentos do imaginário feminino como um todo. As constantes decepções no lado afetivo se deve muito da mulher sempre colocar o parceiro a teste ou até mesmo descartá-lo antes mesmo que esse relacionamento seja uma realidade.

Lori faz o seu discurso abertamente e de modo até um pouco informal. Isso dá um pouco de credibilidade e não deixa o livro ficar muito pesado. Pesado no sentido de muito certinho /

Diagramação

A capa do livro realmente é a essência do livro em si. A diagramação e a divisão do livro como um todo é excelente.

Considerações Finais

O livro Mulheres que escolhem demais é um puxão de orelha, é uma visão bastante clara e que aos poucos ganha argumentos bastante sólidos. Provocam questionamentos e soluções um pouco difíceis, mas lidar com uma gama de conhecimento, sempre trás benefícios. Não só a mulher, mas ao homem também. O livro é altamente indicado para mulheres e homens. Pois finalmente entenderão grande parte da problemática do pensamento feminino atual. E até mesmo, parte do imaginário de escolher alguém que pode ser um “pouco ou muito” maior que o seu próprio bico. Escolher demais sempre foi errado, escolher de menos também. Deixe as coisas acontecerem por naturalidade e não por uma sequência imposta na qual você dá descrições e qualidades e fica em busca de uma brecha ou um erro do seu parceiro. O livro é ótimo, não só me ajudou a entender um pouco do comportamento, como também me fez racionalizar um pouco do que ouço por parte de amigas solteiras e escolhedoras demais.

comentário

  1. Gente, se tá marcado como ótimo, acho que eu deveria deixar de besteira e dar uma chance, certo?
    É que tenho um pé atrás do tamanho do mundo com auto ajuda…
    Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*