AC/DC: a biografia

Edição: 1
Editora: Globo Livros
ISBN: 9788525055071
Ano: 2014
Páginas: 456
Tradutor: Marcelo Barbão

Globo Livros lançou recentemente AC/DC: a biografia Uma das mais amadas – e reclusas – bandas do mundo tem sua trajetória de quarenta anos resgatada por Mick Wall, escritor e jornalista especializado em história do rock. Entre triunfos arrasadores e fracassos relativos, Wall explica como a integridade do AC/DC, sua fidelidade às próprias concepções musicais, foi determinante para perenizar a obra no imaginário do público. Nas estimativas do autor, contabilizados os relançamentos e álbuns de coletâneas, desde o final da década de 2000 a banda tomou dos Beatles o posto de catálogo mais vendido nos Estados Unidos. Isso sem falar no legado da influência sobre as gerações seguintes de roqueiros: o grunge Kurt Cobain teria confessado que a primeira música que aprendeu a tocar na guitarra foi “Back in black”, num tributo ao rock sem frescuras do AC/DC. Em mais de trinta anos de carreira, Mick Wall entrevistou as principais bandas e artistas do rock internacional. É autor de Metallica – A biografia, publicado pela Globo Livros, Led Zeppelin: quando os gigantes caminhavam sobre a Terra e de Appetite for destruction, uma coletânea de artigos.

proibido

Introdução

Mick Wall assina a biografia de uma das maiores bandas de rock da história, AC/DC. Um autor bastante experiente no ramo, teve tremenda liberdade em criar um de seus melhores trabalhos. Apresentando várias informações, narrando ao leitor sobre como a banda se formou e como a carreira foi crescendo ao longo do tempo. O livro não teve a cooperação direta dos músicos, mas também não foi impedido de ser publicado.

Narrativa

A narrativa de AC/DC é bastante atrativa, embora o livro seja volumoso e eu tenha lido juntamente com outros livros (o que demorou um pouquinho mais do que o usual). Na biografia, além de sabermos como a banda foi formada, temos detalhes da escolha do nome (que muitos achavam que se tratava de uma banda gay), o primeiro show, a morte do vocalista Bon Scott, entrada de Brian Johnson e muitas outras coisas.

O livro de Mick é tão interessante e ao mesmo tempo tão trabalhoso. Nota-se a quantidade de entrevistas – sejam pessoalmente ou por e-mail – estudos notas e pesquisas – através de sites e entrevistas que foram dadas na época -, é tudo são completo que é difícil não se encantar. Embora não tenham participado ativamente, o livro ficou com uma liberdade muito maior de escrita por parte de Mick, o que contribuiu para não ser aquele tipo de biografia que idolatra os biografados. O livro como um todo ficou bastante empolgante por esse motivo.

Diagramação

A diagramação do livro é muito caprichada, tem algumas imagens raras da banda que dão todo o charme e ilustram grande parte da história. Eu, sinceramente, gosto de que biografias sejam feitas com várias imagens, pois fazem parte e complementam melhor todo aquele momento vivido e eternizado num clique.

Considerações Finais

AC/DC – A Biografia é um livro bem completo. Deixa o leitor que é fã bastante contente e também motiva a quem não conhece tão bem a banda, fanático por aquele universo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*