Introdução

Como hoje lança em todas as livrarias o livro, venho aqui trazer essa resenha desse livro maravilhoso da Novo Conceito. São poucos os livros que me marcam tão profundamente, felizmente, A Mais Pura Verdade é um deles.

Em A Mais Pura Verdade, Mark é um garoto de 12 que está doente e está cansado de ser tratado como um. Ele está em busca de realizar um sonho, escalar o monte Rainer. Com pouco dinheiro e na companhia de seu meu melhor amigo, Beau (seu cão), ele vai à Seatle só com passagem de ida. É claro que ele passará por vários desafios, uma aventura de um garoto e seu cão em um lugar desconhecido.

Sobre Dan Gemeinhartmeetdan

Dan Gemeinhart, nasceu em Frankfurt, Alemanha, mas vive em uma pequena cidade do estado de Washington com sua esposa e 3 filhas. Ele se considera sortudo e grato por ter sido professor de libras no ensino fundamental onde ele compartilhou ótimos livros com ótimas crianças. Ele ama acampas, cozinhar e viajar. Ele também toca guitarra (muito mal) e lê constantemente. Ele escreveu por 10 anos antes de ter o seu primeiro livro publicado.

Site oficialFacebookTwitterGoodreads

Narrativa

Há alternância entre capítulos da visão de Mark e da visão de Jessie, a melhor amiga do garoto. Sendo assim, temos flashbacks e dinâmicas do presente à cada capítulo.

Jessie é uma garota muito fiel. Mesmo sabendo ou melhor tendo consciência de onde o amigo pode estar, ela deixa que ele tenha o seu sonho realizado, embora morra de preocupação e culpa.

Mark é um garoto fantástico, em poucas páginas, nos encantamos com sua personalidade e força de vontade. Ele sofre muito durante o percurso e o leitor fica em prantos pensando nas possibilidades ínfimas que ele tem de concluir a sua missão, porém, torcemos para que ele chegue a ela o quanto antes. Uma linguagem acessível e que torna a leitura leve e agradável. Os personagens mesmo que em um romance curto, conseguem cativar e o leitor nota uma construção bem executada durante o processo de leitura. Beau, o cãozinho de Mark, mesmo que não fale, ele tem uma importância muito grande durante essa missão. Ele encanta e se demonstra um ótimo companheiro pro garoto, sem ele, Mark não iria adiante.

Diagramação

É a melhor diagramação e capa que já vi da editora, eles capricharam até nas transições de capítulos (sem exageros). É algo para nenhum leitor chatinho por defeito, pois a capa da edição americana é a mesma.

Considerações Finais

Não é preciso milhares de personagens e uma linguagem rebuscada. Pelo contrário, uma história simples – de um garoto, um sonho e a companhia do seu cão – pode trazer questionamentos comportamentais (quando se está doente, é horrível quando começa a ser a doença e não um indivíduo, os olhares de pena e restrições só fazem piorar) e te fazer emocionar com algo tão simples – como um desejo de escalar um monte -, mas tão importante na vida de alguém (no caso de Mark).