Resenhas

Alma Despida – Cláudia F.

Alma despida

ISBN: 9788542800906
Ano: 2014 / Páginas: 312
Editora: Novo Século

SERÁ QUE AMAMOS DE VERDADE OU SÓ NOS APAIXONAMOS? Alma despida foi desenvolvido a partir de várias confissões feitas de pessoas que sofriam dores de amor, que padeciam de paixão, consumidos pela ilusão de encontrar em alguém a felicidade. Alimentados pela ânsia de viver um grande amor, seres que transcenderam quando tiveram de romper com uma realidade na procura de uma nova situação, sendo delas extirpadas seus mais nobres sentimentos. Assim nasceu esta cativante antologia poética, uma reunião dos mais nobres e contraditórios sentimentos extraídos dessas experiências.

Introdução

Em Alma Despida, temos contos e poesias escritas de modo bastante sutil e simples. Neste livro, Cláudia fala sobre sentimentos, vivências comuns e ações.

Alma despida é o segundo livro da autora. Em 2008, ela publicou No Silêncio dos Meus Olhos.

Sobre Cláudia Ferreira

Cláudia Ferreira

Cláudia Ferreira é mineira e vive em São Paulo, é advogada há treze anos e poetisa desde sempre.

A autora escreve desde a adolescência porém muito do que foi produzido ficou nas mãos dos colegas de escola. Cartas de dores e amores antigos, crises passadas retratadas em desabafos com as amigas de escola, amigas de outrora.

Hoje a autora circula pelos dois universos, um totalmente racional e o outro leve e flutuante, o da poesia que surgiu há muito pela influência de Manoel Bandeira, Vinícius de Moraes, Carlos Drummond de Andrade, Adélia Prado entre outros.

Site oficialFacebook

Narrativa

Uma narrativa fácil, ágil e bastante fluída, temos uma coletânea de contos curiosos sobre o cotidiano. Seja ele da autora ou de qualquer pessoa. Pois ela pega pra si e escreve em primeira pessoa, porém, nem tudo pertence a ela de fato. Várias experiências são tratas em seus contos, sejam elas sobre dor ou alegria. Há um pouco de tudo. É impossivel não ler e não se idenfiticar com algum pensamento ali descrito. É a magia das palavras que promovem ao leitor algo mais do que reflexão, mas uma própria representação do que está lá escrito. A magia o do poema é exatamente essa, não é algo único, pelo contrário, alguns irão te atingir de uma forma e outro leitor talvez não se sinta da mesma forma. Não funciona com a lógica. Ou seja, é um livro pra ser lido com o coração.

Diagramação

A capa do livro é bastante chamativa e é Cláudia na capa. A diagramação interna é bem feita e simples. A fonte utilizada é diferente e boa de se ler. A diagramação oferece uma boa dinâmica para o livro.

Considerações Finais

Alma Despida é um livro parecido com o casamento. Ele funciona na tristeza e na alegria. Na saúde ou na doença. Lido em um tarde chuvosa, ele cumpriu sua função. Me deixou mais pensativa e de um modo bastante positivo. Espero ver outros trabalhos da Cláudia em breve.

What's your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Aymée Meira
Aymée, mas pode me chamar de Amy. Adora um bom café, filmes (já perdi a conta de quantos vi) e livros dos mais diversos gêneros, incluindo eles Stephen King, Agatha Christie, Joe Hill, Harlan Coben e Tess Gerritsen.

Você também pode gostar

Mais em:Resenhas

1 Comentário

  1. Huum me pareceu interessante o livro e as suas considerações finais sobre essa leitura me deixou com vontade de ler, vou pesquisar mais a fundo a respeito dessa obra 😉
    bjokas!

  2. Eu devia ter um conto meu neste livro! Hahahah teria bastante coisa para contar para a Claudia .. Rs Mas enfim, adorei a premissa! Realmente deve ser aquele livro que nos lemos e imediatamente comparamos com situações que passamos!! Adorei!
    Beijos,
    Carol

  3. Não costumo ler esse gênero de livro. Não é que você me convenceu a lê-lo? Vai pra wishlist da Rô!
    ps: Você vai me deixar pobre de tantos livros que quero ler. :/
    Beijos,

  4. Não conheço, mas adoro poesia.

    1. É uma boa, Angel, poesia faz bem pra alma. ♥

  5. Olá!
    Não conhecia a autora, mas fiquei curiosa pelas obras dela. E acho que esse livro seria perfeito para conhecê-la. Adoro tanto contos quanto poesias e os dela parecem ser bem bonitos e tocantes. Só não gostei da capa da obra, parece capa de romance erótico e achei meio nada a ver…
    Bjs

Os comentários estão fechados.