As Gêmeas do Gelo

ISBN-13: 9788528620528
ISBN-10: 8528620522
Ano: 2016 / Páginas: 362
Idioma: português
Editora: Bertrand Brasil

Introdução

Em As gêmeas do gelo, Lydia, uma das gêmeas identicas morreu ao cair da varanda da casa dos avós. Após esse acidente, os pais Angus e Sarah se mudam para uma pequena ilha escocesa, com o intuíto de recomeçar a vida com Kirstie. Mas o que eles não imaginavam é que mesmo isolados, teriam de lidar com vários segredos e mistérios. O livro explora a família Moorcroft de um modo muito particular. A proximidade com que você vai conhecendo e acompanhando, tornam a leitura muito marcante.

Sobre S.K. TremayneFoto -Sean Thomas

Pseudônimo do autor Sean Thomas, S. K. Tremayne é um romancista best-seller, premiado escritor de viagens, e um contribuidor regular de jornais e revistas ao redor do mundo. Nasceu em Devon, vive agora em Londres.

Edições estrangeiras

23553419 22875471 26253508 27392947 25294526 27009543

Narrativa

A narrativa é uma mescla interessante, pois ela funciona em primeira pessoa sob o ponto de vista de Sarah e Angus e em alguns momentos, em terceira pessoa. O isolamento, os acontecimentos importantes… uma sequência de flashbacks dos personagens, tornam a leitura muito rica em detalhes.

A profundidade dada aos personagens é bem colocada, em pouco tempo, já temos um bom “panorama” de suas complexidades. O que mais gosto do thriller é o psicológico que é abordado com mais precisão.

O primeiro mistério é suficiente para que fique intrigado com tudo que acontece na narrativa. É sombrio, macabro e devastador. Docura não existe nesse livro.

Projeto gráfico

Confesso que a capa não me chamou atenção. O motivo pelo qual escolhi este livro pra ler, foi a sinopse e as indicações. A diagramação é bem confortável e a edição conta com algumas imagens que ilustram alguns momentos dos livro.

Considerações finais

Sabe aquele tipo de livro que você não desgruda até concluir? Pois então, As gêmeas do gelo literalmente me deixaram sem dormir. Uma escrita ágil, misteriosa e cheia de situações de tirar o fôlego. Sabe aquelas vezes que estamos de mau humor e falamos que gostaríamos de ir morar numa ilha deserta? Depois da leitura desse livro, confesso que isso é a última coisa que gostaria de fazer em vida.