Filho Dourado

ISBN-13: 9788525059543
ISBN-10: 8525059544
Ano: 2015 / Páginas: 549
Idioma: português
Editora: Globo Alt



 

A esperada sequência de Fúria Vermelha põe novos adversários e desafios terríveis no caminho de Darrow. Dois anos após a conclusão do Instituto, o jovem descobrirá que se infiltrar na elite da sociedade e destruí-la por dentro será mais difícil do que parece. Sua primeira vitória atraiu novos inimigos que usam a intriga e a política em vez das armas. E ele terá que aprender a combatê-los.

Filho Dourado figurou na lista de mais vendidos do New York Times e colocou Pierce Brown entre os jovens autores promissores de ficção científica da atualidade. A mistura de crítica social, ação, distopia e cultura pop que conquistou os leitores em Fúria Vermelha vai além no segundo volume. Novos personagens entram em cena, as disputas chegam a novos pontos do sistema solar. O autor criou uma trama emocionante e cheia de reviravoltas que prendem o leitor até a última página.

Pierce Brown criou um universo fascinante que mistura viagens espaciais, colônias interplanetárias e alta tecnologia com a mitologia grega. O primeiro livro da trilogia, Fúria Vermelha, será adaptado para o cinema por Marc Forster, diretor de Guerra mundial Z.

Introdução

Em Filho Dourado, passam se 2 anos depois do final de Fúria Vermelha. Darrow tem de lidar com questões do passado, literalmente comendo o que plantou e não é nada agradável. Cheio de cenas de ação e batalhas bastante visuais. O livro é uma mistura agradável de um filme de ação com questões distópicas engendradas.

*Li e reli e essa resenha, fiz modificações pois em muitos trechos abordava questões que poderiam ser tidas como spoilers do primeiro livro e do próprio volume. Se alguém que leu Fúria Vermelha quiser conversar e saber mais sobre o que acontece nesse livro, vamos conversar o/

Filho dourado é o segundo volume da trilogia Red Rising. Confira a resenha de Fúria Vermelha.

Sobre Pierce Brown

Pierce Brown já trabalhou como gerente de mídia social em uma empresa de tecnologia de inicialização, nos estúdios da Disney no ABC Studios, em uma página da NBC, e também como ajudante em uma campanha do Senado dos EUA. Agora ele vive em Los Angeles, onde rabisca contos de naves espaciais, feiticeiros, vampiros, e a maioria das coisas velhas ou bizarras.

TwitterFBSite oficial – Instagram

Edições estrangeiras

24860336 23590032 26014444

Narrativa

O ponto positivo e o negativo é o mesmo: sim, as coisas se desenvolvem rápido demais (tá louca? tem 500 páginas! #calmapessoal). Mas qual a razão de ser negativo? Mais uma vez os personagens são numerosos e acabam por não ter muito desenvolvimento adequado ao tamanho da trama. Voltei na resenha de Fúria e a sensação ainda foi a mesma. Mas calma lá, a trama é bem estruturada e funciona mesmo com seu desenvolvimento frenético. Só acho que algumas partes precisavam de um pouco mais de tempo, até pra assimilar melhor tudo o que vem acontecendo na vida do protagonista, passaram se poucos anos, mas muita coisa fica “de fora”. E tantos personagens que o leitor comum não consegue dar conta. Em alguns dos casos até me questionei se necessitava mesmo daquele ou do outro personagem pras coisas acontecerem. O ponto forte é a resolução de um ponto importante do livro anterior. A identidade do Ares é revelada, no momento pausei pra tomar um copo d’ água, pois por essa eu não esperava!

Diagramação

O trabalho da Globo livros mais uma vez, foi impecável. Não encontrei erros de gramática/digitação e a diagramação é muito confortável. Li em pouco tempo e já estou me martirizando por não ter o terceiro volume aqui comigo. #choraAmy Melhor seria trazer o autor na Bienal do ano que vem, fica a dica. 😛

Considerações finais

O livro surpreende, tem algumas boas cenas e um final devastador. Um livro de leitura prática e rápida. A escrita de Pierce permite que seus livros tenham 1.000 páginas. É tudo tão novo e inusitado, a forma como aborda questões das mitologias é fascinantemente interessante. O último da trilogia é uma necessidade. #correPierce 😀