Túneis da Morte

Edição: 1
Editora: Jangada
ISBN: 9788564850637
Ano: 2014
Páginas: 280
Tradutor: Denise de C. Rocha Delela

proibido

Quando Jack Morrow descobre que não é um menino comum, ele é arrastado quase imediatamente numa aventura surpreendente, muito além de qualquer coisa que um dia tenha imaginado. Isso porque Jack é um Viajante, alguém com a capacidade de viajar através das Necrovias, túneis que ligam cada lápide ao dia em que a pessoa morreu. Ao se ver na Londres devastada pela Segunda Guerra Mundial, na companhia de David, seu avô, na época ainda adolescente, Jack percebe que sua chegada a 1940 não passou despercebida. Forças malignas de um mundo secreto são convocadas a encontrá- lo. Enquanto Jack luta para sobreviver nessa aventura cheia de perigos e surpresas, ele acaba por desvendar o segredo sombrio da sua família, e se empenha, numa corrida contra o tempo, para tentar mudar o seu destino…

Introdução

Em Túneis da Morte, Jack Morrow, vai visitar o túmulo de sua mãe no cemitério e descobre que ele tem o poder de viajar no tempo. Porém, ele só vai para o dia em que a pessoa do túmulo morreu. Sua vida nunca mais foi a mesma. Ele contará com a ajuda de seu avô, que pede para que vá a 1940, quando o ele é mais jovem e pede para que peça ajuda, pois ao saber desse “dom”, sua vida corre perigo.

Narrativa

A trama tem seus pontos positivos e negativos. Gostei muito dos personagens em si, porém, a fluidez e a vontade de continuar lendo capítulo após capítulo não aconteceu. A habilidade de Jack é instigante e ao mesmo tempo cheia de poréns. Tudo isso fica confuso ao leitor e ao próprio personagem que está se descobrindo nesse Segundo mundo. Como um garoto de 12 anos, Jack realmente parece ter. Cheio de inseguranças e chega a clamar por ajuda. Aos poucos ele entra no clima e fideliza o leitor com o seu jeito único diante da trama.

Os personagens secundários não ganharam minha simpatia. Eu sempre costumo dizer que quando o vilão (Rouland) não convence, a trama perde quase 90%. Pois uma trama de aventura, inexiste sem um bom vilão para amedrontar e incendiar a trama com sua esperteza.

Diagramação

A capa me chamou atenção, porém, ao ler a trama, esperava algo mais chamativo e que desse ao leitor um motivo a mais a lê-lo. A diagramação interna não tem muito segredo, é bem simples, porém, o suficiente para ler o livro sem ter a vista prejudicada.

Considerações Finais

É um livro de pleno entretenimento, não é aquele que irá mudar sua vida, mas que te levará há uma aventura diferente das quais são exploradas aos 4 cantos. Túneis da Morte tem um potencial, porém não sei se o suficiente para querer ler a continuação da série.