ISBN: 9788582400586
Ano: 2013 / Páginas: 320
Editora: Benvirá

Um Pedido às Estrelas Após um grave acidente, Elle sofre um trauma cerebral irreversível, mas em seu ventre cresce uma vida. Apesar da fragilidade da situação, há uma possibilidade de ela dar à luz o tão aguardado filho. No entanto, com a mesma força com que desejou um filho, Elle se opunha a manter uma vida artificialmente. Se ela pudesse decidir, o que falaria mais alto? Escrito com sensibilidade e compaixão, Um pedido às estrelas é uma emocionante história que levanta profundas reflexões sobre vida e morte, fé e ciência, e ilumina o poder do amor para ferir… e curar.

proibido

Introdução

Em Um Pedido às Estrelas, Matt e Elle são um casal super apaixonado que tem como sonho: serem pais. Ela é uma astronauta e ele um reurocirurgião. Descobrem que Elle possui uma doença autoimune que não permite a gravidez. Um dia, Elle se acidenta e teve morte cerebral. Porém, Matt descobre que Elle está grávida e não quer desligar os aparelhos, mesmo que tenha cido uma exigência feita pela mesma em vida, pois não queria passar por isso. Porém, a gravidez era algo que ambos queriam e ele ente entende que Elle gostaria que tivessem esse bebê. Porém, além da dor da perda e da esperança de ser pai. A mãe de Matt fica contra a decisão e acha que os aparelhos devem ser desligados o quanto antes. Sendo assim, Elle pode descansar em paz. Assim começa uma briga na justiça e a premissa do livro que me encantou de tal forma que é impossível eu conseguir transcrevê-la através da resenha.

Sobre Priscille Sibley

Priscille nasceu e foi criada no Maine. Hoje, ela mora em New Jersey, onde ela trabalha como enfermeira, mais especificamente Neonatologia Intensiva. Ela compartilha sua vida com seu marido e tres filhos adolescentes. Além de um terrirer travesso chamado Wheaten.

Site oficial FacebookTwitter

Capas pelo mundo

23434924 20828357 23000655 18041555 18809285

Narrativa

É um livro sensível e muito trágio, temos a visão de Matt a todo tempo e podemos sentir a mesma dor. Ele como neurocirurgião e sua amada esposa ter morte cerebral é algo que comove e que o leitor com certeza vai torcer pela melhora dele.Nem sempre a narrativa é sobre o presente, são vários flashbacks em que é possível ter um pouco mais sobre o relacionamento desse casal. A batalha ganha mais destaque pois queremos de fato saber como o caso será tratado perante a lei. O livro contém termos técnicos, pois a autora é enfermeira, sendo assim, dando maior veracidade a trama.

A intensidade dos relatos se torna tocante e ao mesmo tempo reflexiva. Detalhista e cheio de cenas que deixam o leitor mais a par do relacionamento dos personagens. O livro tem uma boa descrição dos mesmos, mesmo os protagonistas quanto os personagens secundários tem um bom desenvolvimento durante a trama. O tema mais puro é o amor e a esperança mesmo que em circunstâncias trágicas.

Diagramação

Gostei muito da diagramação feita pela editora. Embora a capa não diga muito sobre o livro (a capa é com a mesma imagem da edição americana), a diagramação interna é bem feita e confortável ao leitor. O livro não possui títulos aos capítulos, apenas os dias e os números pertencentes ao capítulo.

Consiserações Finais

Um dos livros mais sensíveis e complexos que li em vida. Mas que bota em questão muitas questões morais e existenciais em cheque. Um livro para se encantar, emocionar e consequentemente, se envolver.