O Que Restou de Mim

ISBN: 9788501098368
Ano: 2014 / Páginas: 320
Editora: Galera Record

Addie e Eva são híbridas duas almas no mesmo corpo. Em sua realidade, todos nascem assim mas, ainda na infância, uma das almas torna-se dominante. Mas isso nunca acontecia com as duas. Considerados instáveis e perigosos, os híbridos foram perseguidos e eliminados das Américas. E quando o segredo delas é ameaçado, Eva e Addie descobrirão da pior forma que há muito mais sobre os híbridos do que os noticiários de TV e os livros de história contam.

proibido

Introdução

Em o Que Restou de Mim, Eva e Addie são almas que habitam o mesmo corpo, ou seja, híbridas. Segundo a trama, todos nascem assim, porém, na infância, uma se torna dominante, mas não é o que acontece com ela. O problema é que os híbridos são perseguidos e eliminados. Uma aventura distópica, as Américas tentam se proteger dessa anomalia, ou seja, são caçados e exterminados. O que elas não sabiam é que existem muito mais dessa espécie do que imaginavam e passam a se questionar se é possível viver nessa maneira.

Sobre Kat Zhang

Foto -Kat Zhang

Kat passou a maior parte de sua infância viajando pelo mundo maluco de suas histórias e jogos. Quando ela e seu melhor amigo não estavam juntos cavalgando cavalos mágicos ou falando com árvores, eles estavam escrevendo peças para seus animais de pelúcia. O que pode explicar as esquizitices de Kat hoje em dia. Aos 12 anos ela começou a escrever seu primeiro romance e fazer planos de ter uma vida como escritora de verdade. Seus planos só deram frutos sete anos depois quando aos 19 vendeu sua trilogia. Quando não está explorando o mundo de seus personagens ela está explorando seu próprio, até o momento ela já teve o prazer de conhecer cinco países, incluindo mais da metade dos Estados Unidos. Ela espera continuar escrevendo e viajando por muito, muito tempo.

Site oficialTwitter

Capas pelo mundo

17449344 17336809

Narrativa

A narrativa tem uma premissa interessante e que se extende por toda a trama. Tanto Addie como Eva são encantadoras. Mas é um teste de relacionamentos que são compreensíveis diante da situação. É perigoso, arriscado e não se pode confiar em qualquer um. Outras personagens que ganham foco, são Hallie e Lisa, são híbridas e Hallie promete ensiná-las a coexistir. A trama é narrada por Eva, ela só se comunica com Addie. Pois ela é a alma recessiva da mesma. Através dela, vemos o quão difícil é ser essa alma recessiva, pois é bastante solitária e um bocado cruel. Eva é praticamente um segredo de Addie, nem os pais e irmãos sabem da sua existência. É uma trama complexa e de difícil compreendimento através das pautas presentes, porém, é um livro bastante interessante a ser lido e que pouco irá te confundir. É um tipo de livro que se assemelha bastante com A Hospedeira. Porém, felizmente, o livro é bem mais interessante e bem menos enrolado. O interessante do livro é o amor que os híbridos tem por suas almas recessivas. Todo esse apego é demonstrado pela autora. O racismo ganha bastante destaque e o preconceito também, pois as pessoas julgam por status, aparência e as difereças são relacionadas com desconfiança de todos. Há diversas conversas internas entre Eva e Addie, a originalidade da autora se fez presente justamente nesse ponto. Há romance no livro? Há, porém, não é parte fundamental da trama (como em Estilhaça-me).

Diagramação

O trabalho gráfico está bom, a imagem é a mesma da edição americana, a diagramação interna é simples, confortável e agradável aos olhos.

Considerações Finais

O que restou de mim é um livro que promove reflexões mais intensas do que o próprio livro. Se é difícil conviver com pessoas diferentes mesmo sem dividir o corpo com elas, imagina conviver no mesmo corpo? Assumir esse risco por amor é algo totalmente forte e intrigante.

comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*