Um Dia – David Nicholls 

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580570458
Ano: 2011
Páginas: 416
Tradutor: Claudio Carina
Comprar: R$ 17,90 (FNAC)

Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.proibido

Introdução

Ganhei esse livro no amigo secreto do blog Lembra Daquela História? e o meu amigo secreto foi o próprio blogueiro do Lembra. Eu estava maluca atrás desse livro, pois ia estrear o filme nas telas e precisava ler sem ficar com a cara da Anne na cabeça.

Narrativa

É o primeiro livro de David Nicholls que leio e provavelmente irei atrás dos outros livros do autor, algums publicados em português, outros somente em inglês. Porém, vale a tentativa. A tradução está bem feita e não deixa a desejar, aparentemente é uma tradução bem cabível.

Emma e Dexter são personagens lindos e ricos em sua complexidade. É um livro que provoca reflexões e questionamentos interessantes. Desde o começo é um casal, mas que não leva esse título por mera conveniência. Precisa de envolvimento maior quando duas almas se juntam através do tempo? É uma narrativa nada clichê e espero que o filme não proporcione essa ideia que transborda através das páginas. Quando é predestinado e escrito em pedra, não há como fugir.

É uma narrativa muito descritiva e ajuda a ambientar todos os momentos e encontros. A maioria deles são muito bonitos e espalhafatosos. No sentido de serem bastante excêntricos, tanto Emma (teatro-literatura) quando Dexter (tv) são excêntricos.

Momento Macchiato

 “Mas ele sabia que havia outro problema, e, enquanto lia o jornal esperando a água ferver, Emma falou de repente:

– Acabei de ficar menstruada.

– Quando?

– Agora há pouco – ela respondeu com uma calma estudada. – Senti que ia acontecer.

– Bem… – disse Dexter, e Emma continuou a fazer o café, de costas pra ele.

Levantou, abraçou-a pela cintura e beijou de leve sua nuca, ainda úmida do banho. Emma não tirou os olhos do jornal.

– Não tem importância. A gente vai continuar tentando, certo? – disse ele, parando por um instante com o queixo no ombro dela. Era uma posição elegante, porém incômoda, e, quando ela virou a página do jornal, ele entendeu a dica e voltou para a mesa.

Os dois se sentaram e ficaram lendo, Emma as atualidades, Dexter as páginas de esporte, mas sentia-se tenso com Emma bufando e sacudindo a cabeça daquele jeito irritante que fazia às vezes. A investigação Butler, sobre as origens de guerra, dominava as manchetes, e Dexter pressentiu que Emma arquitetava algum tipo de comentário político. Tentou se concentrar nas últimas de Wimbledon, mas..” – 353

*O tamanho dos personagens foi modificado de acordo com a importância do que liam e sentiam no momento.

Considerações Finais

De fato o mais interessante deste livro e que carrego comigo: são as vontades que o leitor faz quando quer que dê certo. Porém, o livro não é um filme hollywoodiano. Ele tem conteúdo, passa os pensamentos e anseios de uma época e as características dos personagens estão entrelaçadas a esses sonhos perdidos. Emma racionaliza e fica com a utopia de um mundo ideal, do poder de fazê-lo mudar durante muito tempo. Dex é a falta de esperança e a descrença em muitas das coisas, principalmente dos assuntos que envolvem política do qual ele não faz questão nenhuma de compreender. É realmente um par de almas, Yin Yang.

Vale à leitura.