Cerberus – Entre Cobras e Ursos – Livro 1 – Leonardo Monte

Cerberus

Edição: 1
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira
ISBN: 9788576796039
Ano: 2011
Páginas: 464
Site oficial: Cerberus
Comprar: Contato

O terror está instituído pela fome, pela doença e pela miséria humana… A esperança como uma vela de pavio curto… morrendo… aos poucos. Canibais, Calabans, Mordecais, Pashits, Ankh-o-rus, Beliahs, Banshees, licantropos e toda sorte de criaturas que antes só existiam em nossos mais terríveis pesadelos vagam pela Terra indiscriminadamente… destruindo, aterrorizando… e, às vezes, até convivendo conosco em uma relação de total dominância… Cidades viraram ruínas… As pessoas voltaram a viver em vilarejos e feudos, sem um poder central, servindo a governantes tiranos e sanguinários que as exploram cada vez mais e mais… O medievo voltou… A era das trevas flagela novamente a Terra… A humanidade está a ponto da extinção… Em um ato de desespero, o Vaticano decidiu criar em diversos lugares do mundo as Academias de Caçadores… No Brasil criou-se a Cerberus… Nesse sombrio lugar, dominado pela fé cega e padres ortodoxos, corredores escuros e úmidos, luz de velas e treinos sangrentos, calabouços e forcas, encontraremos alguns de nossos personagens: crianças doadas em suas primeiras semanas de vida para transformarem-se em caçadores de extraplanares… Passarão oito anos de duras provações até sagrarem-se dignos… ou perecerão no caminho? Os fracos não servem a Cerberus… Você está preparado?

proibido

Introdução

Como sabem Leonardo Monte é parceiro do Macchiato. E cedeu dois exemplares (um para mim e outro para o ganhador do concurso cultural). Tanto eu como quem ganhar estará participando da promoção feita pelo Leonardo, no qual um homem e uma mulher serão personagens do segundo livro. Portanto participem e se preferirem, comprem o livro e também participarão dessa criativa promoção. Ter o seu nome e suas características num livro é uma oportunidade e tanto. Principalmente quando o autor é talentoso e escreve muitíssimo bem. PARTICIPEM!

Narrativa

É o primeiro livro do autor e nele já se pode notar o potencial que Leonardo tem ao criar um universo totalmente diferente do nosso. A trama é incutida numa sociedade pós apocalipse. A trama se passa no Brasil, mas não o nosso país como temos por referência. Ele está em ruínas e criaturas fantásticas existem entre os humanos. É uma narrativa bem extensa, porém muito cativante. Os personagens são bem elaborados. Cada capítulo tem sentido e cada linha tem seu objetivo. Não tende a ser repetitivo ou cansativo de nenhum modo. Diria que é uma escrita muito densa. Não conhecia um autor com tamanha qualidade no Brasil para o gênero (apesar de ter lido muito pouco sobre autores que embarcam nesse gênero que é tão aclamado lá fora). Em seu primeiro livro ele consegue trazer um imaginário totalmente criativo. Embora sejam claras suas referências, até na orelha do livro. Stephen King , André Vianco e Richard Matheson. É inevitável também notar que há um pouco de J.K Rowling em sua trama até como estrutura narrativa, embora a temática não seja a mesma. A construção narrativa é muito próxima (alguns acontecimentos embora diferentes, são próximos. Se é que me entendem.) É um livro que contém muitas ações e muitos detalhes relevantes.

Os personagens que me chamaram mais atenção foram: Renan (lealdade), Alfredo (postura) e Mônica (coragem). Porém todos os personagens têm suas peculiaridades e motivações. Considero um grande talento trabalhar com vários personagens diferentes e fazer com que eles tomem atitudes de acordo com suas maiores características. Felizmente, Leonardo não deixou a desejar.

Momento Macchiato

Outro livro que me deixou muito em dúvida em qual momento escolher. Selecionei-o pois foi um momento de muita emoção e comoção durante a trama.

“Grant andou até ela e ofereceu-lhe o embrulho, que era azulado e cheio de bolotas, como se fosse um cobertor de cachorro. Tinha várias manchas e até mesmo fedia, mas ela não conseguiu sentir nada disso. Mônica esticou as mãos e o pegou.

– Acho que o Zachary gostaria que você ficasse com isso – disse Grant.

Mônica já imaginava o que poderia ser. Desembrulhou o manto e viu que segurava a espada de Zach. O gládio que foi de seu avô agora repousava nas mãos dela. Ela esticou-o de volta para Grant.

– Não posso aceitar, está na sua família há décadas.

Grant sequer levantou as mãos, apenas olhou fundo nos olhos da garota.

– Escute, Mônica – disse ternamente -, em apenas uma semana vi meu irmão amar uma pessoa mais do que imaginei ser possível. A alma de Zach agora ocupa essa espada. Carregue-a, porque estará também levando consigo o amor dele por você. – pág 213.

Conclusões Finais

Inicialmente achei que para um primeiro livro ele continha muitas informações e deixava pouco para os próximos e para o próprio leitor desenvolver algumas conclusões. É um livro muito bem amarrado, ele tem um ciclo interessante. Acredito na continuação, esse ciclo será desvendado e novas aventuras irão surgir e personagens irão complementar esse time.

Estou curiosíssima para essa continuação. 

Concurso Cultural

Como disse anteriormente, está rolando um concurso cultural aqui no Macchiato. E a melhor frase levará o exemplar de Cerberus e participará da promoção para tornar-se um personagem. [link do formulário]. PARTICIPEM!
Basta comentar na resenha (decentemente)  preencher o formulário com sua resposta. O resultado sai no dia 20 de janeiro!