A Caixa dos Perigos

Edição: 1
Editora: Rocco
ISBN: 9788579802096
Ano: 2014
Páginas: 304
Tradutor: Rita Sussekind

Descobrir o autor de um misterioso caderno, repleto de anotações contendo palavras como “Galápagos”, “terremoto” e “Beagle”, entre outras, é o desafio proposto aos leitores no novo livro de Blue Balliett, autora do aclamado mistério juvenil Procurando Vermeer, pelo qual ela recebeu o prêmio Edgar Allan Poe, e de outros livros de sucesso publicados no Brasil pela Rocco. Em A caixa de perigos, Balliett retorna com outra intrigante trama que reúne ação, mistério e ciência ao contar a história de um garoto curioso e inteligente que acaba envolvido numa investigação policial depois de encontrar um antigo caderno contendo ideias que, há mais de 150 anos, mudaram a forma com que a vida na Terra era compreendida.

proibido

Introdução

Em A Caixa dos Perigos, Zoomy é um garoto de 12 anos e ele é o segredo de um segredo. Ele foi entregue aos avós quando era bebê e que só tiveram certeza de que ele era filho do Buckeye pelo nome Zoomy (nome do amigo imaginário de Buckeye). Ele cresce do lado dos avós, mesmo tendo um alto grau de miopia, ele tem a necessidade de olhar tudo bem de perto. Com um jeito excentríco (ama fazer listas) e por usar óculos tão grossos, ele vive meio afastado das outras crianças. Mas era um garoto feliz, apesar dos pesares. Tudo muda quando Buckeye aparece com uma caminhonete vermelha e uma caixa. Zoomy fica curioso quando vê que dentro da caixa há apenas um livro que parece ter mais de 100 anos. O que ele não sabe, é que existe outra pessoa atrás dessa caixa misteriosa. E que a vida dele e do quem ele ama pode correr perigo. Tudo isso ocorre em uma pequena cidade chamada Three Oaks.

Sobre Blue Balliet

Blue Balliett nasceu na cidade de Nova Iorque. Estudou História da Arte na Universidade de Brown e foi professora até se tornar escritora a tempo inteiro. Os seus livros anteriores, Procurando Vermeer e O Trio Wright, tornaram-se bestsellers aclamados pela crítica e estão traduzidos em mais de trinta línguas.

Narrativa

A narrativa tem um viés tão divertido e fantástico que é de identificação imediata. Todo aquele universo na pequena cidade torna tão cativante que é uma necessidade desbravar tudo isso com Zoomy.

A sutileza das escolha das palavras e da interação do personagem com o mundo que ele vive e enxerga é um feito e tanto.

Os personagens são tão bons e desenvoltos que é impossível não se encantar por Zoomy, seus avós, Gam e Gumps.

Diagramação

Faz toda a diferença. Sim, quando a Gazeta Gás é publicada, ela é feita em formato de folhetim. A capa e a diagramação é bem agradável. O tamanho da fonte é bem grande e faz com que tudo flua muito bem. Não encontrei erros que comprometam a leitura. A revisão está muito boa.

Considerações Finais

A Caixa de Perigos, leva a reflexão. É um livro fácil, direto e encantador. Os bons livros são aqueles que conseguem passar a mensagem ao leitor da maneira mais simples e reflexiva possível. Blue faz uma homenagem há um grande homem da ciência. Não posso falar abertamente quem é, ou entregaria parte da narrativa. Mas gostei muito do seu final. Afinal, como a autora deixaria Zoomy não ter seu final feliz? Sorrisos e choros garantidos.