Cidade da Meia-Noite

Edição: 1
Editora: Jangada
ISBN: 9788564850606
Ano: 2014
Páginas: 448
Tradutor: Flávia Cortês

A Terra é conquistada por uma raça alienígena conhecida como os Confederados. A população adulta da Terra desaparece de vista, sucumbida pela Estática – um poderoso sinal telepático irradiado pelos alienígenas, que reduz as pessoas a um estado de total servidão. Mas existe um grupo imune aos seus efeitos: as crianças e os adolescentes. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs, uma astuta caçadora de tesouros com a cabeça a prêmio. Não demora muito para Holt capturar sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. A queda de uma nave dos Confederados nas proximidades do lugar onde Holt e Mira estão acampados revela uma surpresa – a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Será que os poderes dessa garota, por mais improvável que isso possa parecer, são a chave para deter os Confederados de uma vez por todas?

proibido

Introdução

Em Cidade da Meia-Noite temos Holt, que é um caçador de recompensas com dívidas, como forma de pagar a dívida, tem de capturar Mira Toombs. Mira é uma caçadora de objetivos mágicos e é extremamente inteligente, ou seja. Essa captura não será nada fácil. Zoey é um elemento surpresa que muda totalmente os planos e o relacionamento nada amigável de Holt e Mira.Tudo isso num ambiente onde os humanos adultos não estão mais na terra. Sim, todos os humanos com mais de 20 anos foram levados.A trama se passa após 8 anos dessa invasão e conquista dessa raça alienígena.

Narrativa

O livro é dividido em duas partes: uma se chama A Saga da terra conquistada e a segunda: A Cidade da Meia-Noite.

A narrativa começa com Holt e seu cão Max, aos poucos novos personagens vão entrando e ganhando vida através de descrições e ações muito bem pautadas durante a trama. Quando ela começa ganhar corpo ganha um ritmo que é difícil largar o livro. Foi simplesmente fantástico e com aventuras nunca vistas por mim como leitora.

A mescla de ficção científica combinada com o subgênero distopia, é mais do que uma receita pro sucesso desse livro. O modo como o autor conduz a narrativa demonstra o quanto ele veio para marcar e fazer a diferença perante o gênero.

Zoey aos poucos ganha destaque, pois aos poucos vemos o quanto essa garota é especial, mesmo ela não sabendo do poder que tem.

A trama como um todo é bem amarrada e dá muito mais informações do que estamos acostumados em um primeiro livro, tem um ritmo bastante desenvolto o que faz com que o leitor não canse e nem abandone a leitura.

Diagramação

A diagramação feita pela Jangada está excelente. O livro tem a capa incrível (é mesma que a edição americana) e não encontrei erros graves durante a leitura, se houve alguns, passaram despercebidos.

Considerações Finais

Cidade da Meia-noite é um livro tem elementos de ficção (invasão aligenígena), elementos de magia (que levam ao patamar da fantasia) e muitas aventuras. O livro é incrível e só tem um probleminha: será muito difícil o segundo ser tão bom quanto esse. As expectativas para a continuação do livro de Mitchell estão nas alturas!