Como Se Apaixonar

 

Introdução

Quem acompanha o blog há algum tempo, sabe o quanto gosto dos livros de Cecelia Ahern e o quanto é difícil fazer uma resenha dos livros dela. Pois sempre me encanto com os personagens e seus suportes durante a narrativa.

Em Como se apaixonar, Christine é uma mulher com 33 anos e trabalha numa central de relacionamentos. Seu trabalho é ajudar as pessoas a encontrar empregos. Numa noite, ela encontra Simon com uma arma apontada para a própria cabeça. Christine conversou com ele e tentou convencê-lo a mudar de ideia, mas infelizmente, ela falhou. Após esse episódio, ela muda totalmente o rumo da sua vida e quer terminar um casamento que não anda nada bem com Barry. Ele não acredita muito na mudança, acha que ela está confusa com tudo o que passou recentemente. Ele fica furioso com a decisão dela e começa a tirar tudo o que é dela, seja o dinheiro, o carro, a casa… Christine está com a vida bastante complicada, ela se muda para o porão da empresa do pai dela e sua vida profissional também não anda bem. Se ainda não é trágico o sufiente, Christine está na ponte Ha’penny e ve Adam prestes a pular da mesma. Christine o agarra e usa todos os argumentos possíveis pra que ele não pule. Uma vida confortável pode mudar de uma hora para outra, com Adam, Christine tem uma segunda chance de conseguir fazer a coisa certa.

Sobre Cecelia Ahern

Cecelia Ahern é uma escritora irlandesa. Cecelia, que vive em Dublin, alcançou grande sucesso com seus cinco romances já publicados, além de ter vários contos incluídos em antologias.

SiteTwitterFacebook

Edição estrangeira

18161265 18231727 23145238 23500502 25648895 22047007

Narrativa

A narrativa tem um espaço de tempo curto, pra dizer a verdade, a trama acontece em duas semanas. O livro é narrado por Christine. Só temos os pensamentos dela refletido no livro. Adam é adorável, mas Christine sabe que precisa fazer como que ele volte com a namorada, um dos maiores motivos da decisão inicial de Adam de pular da ponte. Christine quer recuperar a vontade de viver e se apaixonar pela vida. O acerto de Ahern é o fato de trabalhar uma narrativa de uma pessoa que busca a redenção. Suicídio não é algo que é trabalhado fácil em nenhuma narrativa, mas a dose do assunto é bem branda perante aos outros livros que li que abordavam o assunto.

Diagramação e capa

Mais uma vez, eu confesso que não gosto das capas que a Novo Conceito faz pros livros da Cecelia. Infelizmente, a revisão do livro foi um pouco descuidada, algumas sentenças estranhas, mas que não atrapalharam a leitura por completo, só causaram estranhamento.

Considerações finais

Como se apaixonar, é uma leitura sensível, reflexiva e em poucas páginas. Cecelia, acerta, mas esse livro não é nem de longe meu favorito. Um livro que reflete muito o psicológico e as sensações que nós estamos acostumados a sentir em alguma parte de nossas vidas. Apaixonante. E o mais importante, não julgue o título. Pois você pensa que é um romance, mas é muito mais do que isso.