Corações Feridos

 
 
 
 

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630441
Ano: 2013
Páginas: 256
Tradutor: Thiago Mlaker

Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins — que deformou enormemente seu rosto — e é mais cuidadosa. Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa. No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte… Hephzi sonhara escapar, mas falhara. Será que Rebecca poderia encontrar, finalmente, a liberdade?

proibido

Introdução

Demorei um bocado para pegar o livro pra ler, pois fiquei com o pé atrás nas expectativas quando vi que o livro é altamente adorado. Como tenho bastante contato com o gênero, acabo sendo altamente crítica sobre o mesmo. Não me surpreendi e nem me irritei. O livro ficou no meio termo. Fala sobre um assunto forte, foca bastante na vida de Rebecca. Hephzi ajuda Rebecca, porém, pouco se tem de informação sobre a mesma. Não é um livro bonito, muito menos colorido. Os temas que existem são pesados, melancólicos e algumas situações em que as meninas enfrentam, gera repulsa.

Narrativa

A narrativa de Louisa centra em Rebecca, uma garota com uma síndrome que deixou seu rosto desfigurado, mas que é adorável e bastante cativante. Ela recentemente perdeu a irmã gêmea, Hephzi, que era um exemplo de perfeição e admiração por parte de todos, inclusive dela mesma. Rebecca é a única que sabe o motivo pelo qual Hephzi não está mais entre os vivos. O livro é narrado antes da morte de Hephzi e depois. Capítulos são intercalados. Embora gêmeas, nem um pouco parecidas fisicamente e nem como personalidade, ambas tinham muita cumplicidade. Hephzi aos olhos de Reb, era ambiciosa, ousada e fazia tudo o que queria sem medir as consequências. Reb é retraída, tem baixo auto-estima e obedece aos pais o tempo todo, é muito difícil dizer um não.

O livro é um soco no estômago, uma tortura constante, ao qual as gêmeas vão passando sem que a cidade toda comente. O pai é um fanático religioso no qual todos acham maluco, mas nada fazem. Quantas milhares de Rebecca’s e Hephzi’s devem existir por ai? Nesse quesito, o livro nos faz refletir de forma bem contundente e profunda.

Um livro que fala sobre perda, dor e recomeço.

Diagramação

A capa está ok, não é tão atrativa, mas também não é uma capa que não condiz com o assunto. Ela é bem explícita. A fonte da diagramação do conteúdo é a padrão da editora. Às vezes, o menos é mais. Podiam ter deixado a capa muito mais subjetiva. Algo que de fato, atrairia a atenção imediata do futuro leitor.

Considerações Finais

Definitivamente não é a melhor leitura do mês, mas não me arrependi. O livro é substancioso e muito bem escrito. Tem personagens fortes e marcantes. O grande segredo, nem é tão grande assim. No começo, pistas são bastante claras e fazem com que a surpresa do fim, seja exatamente aquela que você espera e que gera momentaneamente uma repulsa por parte do pai dessas garotas.