Corte de Espinhos e Rosas

ISBN-13: 9788501105875
ISBN-10: 8501105872
Ano: 2015 / Páginas: 434
Idioma: português
Editora: Galera Record

Introdução

Sinceramente, eu não gostei de O Trono de Vidro, mas como já sabem, não desisto na primeira.  Assim que soube desse livro, dei uma nova chance a Sarah e não me decepcionei!

Em a Corte de Espinhos e Rosas, Os humanos conseguem se libertar da escravidão pelas fadas e então coexistem entre os seres místicos.

Feyre, a filha de um casal de mercadores, se torna uma caçadora praticamente por obrigação e para ajudar a família. Eles são de origem bem humilde e parte do que Feyre ganha, os mantém vivos. Só que um “belo” dia, Feyre mata uma fada zoomórfica que estava na “pele de um lobo” e a criatura surge exigindo uma reparação pelo ocorrido. Ao cumprir o tratado, Feyre terá que dar a sua vida pela aquela que ela tirou. Então ela será praticamente arrastada para uma terra mágica onde ela só conhecia através de lendas e contos.

Corte de Espinhos e Rosas é uma trilogia e é inspirada no romance de A Bela e Fera.

Sobre Sarah J. Maas

Sarah J. Maas é autora do NY times e do EUA Today bSarah J. Maasest-seller pela série do Trono de Vidro. Ela vive em Bucks County, na Pensilvânia e ao longo dos anos desenvolveu um amor pelos filmes da Disney e por música pop ruim. Ela adora contos de fadas, bebe muito chã e relógios. Quando não está escrevendo, ela pode ser encontrada explorando as belezas naturais da Pensilvânia, junto com seu marido e um cão.

Edições estrangeiras

16096824

Narrativa

Sarah propõe uma narrativa dinâmica e bastante intrigante. Não achei monótono em nenhum aspecto. Os seres míticos só dão um novo vigor a trama.

Feyre é uma protagonista bem curiosa, não é nem de longe uma personagem perfeita, rica e cheirosa. Pelo contrário, é pobre, magrela e analfabeta. Adoro personagens com humor sarcástico e Feyre tem de sobra, para a minha alegria. Tamlin, é um personagem qe me surpreendeu bastante e não me admira que Feyre tenha caído de amores por ele.

Sua ambientação e uma “porrada” de personagens bem descritos, a trama apresenta uma boa gama de pontos positivos. É fácil se entregar a uma trama que praticamente te leva para outro mundo e você fica viciado e não consegue sair de lá enquanto não termina o livro. Em alguns momentos, me senti até refém da narrativa de Sarah, mas não levando para o lado ruim, okay?

Capa / diagramação

Confesso que a Galera trabalhou muito bem na capa do livro e gostei muito mais dela do que da edição estrangeira. Não foram encontrados erros que comprometam a leitura. E a diagramação ficou bem confortável.

Considerações finais

Fazia algum tempo que não lia livros sobre fadas, confesso que foi na hora certa. Um livro bem escrito, cativante e cheio de magia. A Corte de Espinhos e Rosas, renovou meu conteúdo referencial pelo assunto e se tornou um dos motivos para eu continuar insistindo em autores que não gostei do primeiro livro e que criam novas séries com propósitos diferentes. Apaixonada por esse livro.